publicidade
20/03/20
Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

Em tempo de isolamento social, WhatsApp dobra capacidade de servidores para chamadas de voz

20 / mar
Publicado por Manuela Figueredo em Aplicativos às 8:07

Durante conferência realizada na última quarta-feira (18) para explicar os planos do Facebook no combate ao novo coronavírus, o CEO Mark Zuckerberg falou, também, sobre o WhatsApp. Ele informou que o aplicativo de mensagens teve a capacidade de seus servidores dobrada recentemente. Razão dessa medida: coronavírus e o isolamento social que ele demanda.

Com a quarentena, muito usuários no mundo tem se comunicado virtualmente com frequência para compensar a ausência física e o Whatsapp sentiu esse impacto. Na Itália, por exemplo, o número de chamadas de voz no WhatsApp e Facebook Messenger mais do que dobrou nos últimos dias, elevando o fluxo de dados nos servidores desses serviços. Segundo Zuckerberg, o volume de chamadas por voz no país corresponde ao “pico normal” da virada do ano.

O empresário também explicou que a companhia continuará expandindo essa infraestrutura, se necessário. “Este ainda não é um grande surto na maioria dos países do mundo”, disse Zuckerberg. “Mas se chegar lá, precisamos realmente garantir que estamos no topo disso, do ponto de vista da infraestrutura, para garantir que as coisas não derretam”, informou o CEO. Um país que pode mudar de cenário facilmente é o próprio Brasil. O número de casos confirmados de covid-19 vem aumentando de modo alarmante no país, mas, em muitas cidades, as ações de prevenção ao coronavírus ainda são tímidas e devem aumentar apenas no decorrer dos próximos dias.

Começa a corrida para descobrir uma vacina contra o coronavírus

Mapa em tempo real com casos de coronavírus é lançado pela Microsoft

Coronavírus: saiba como limpar corretamente seu celular e evitar a propagação do vírus

Outras medidas do WhatsApp

Como o WhatsApp é um comum espaço para propagação de informações falsas sobre o coronavírus, Zuckerberg comentou que uma série de medidas preventivas já foi adotada. Entre elas está uma medida que existe desde 2019: a limitação de encaminhamento de mensagens via WhatsApp para no máximo 5 pessoas. Recentemente, o WhatsApp doou US$ 1 milhão para um grupo internacional de checagem de fatos e também, criou  um hub de informações sobre o coronavírus para orientar os usuários.

Casos no Brasil e em Pernambuco

Na última quinta-feira (19), no Brasil, o balanço do Ministério da Saúde confirmou 621 casos, além de 6 óbitos em decorrência da doença.  Já em Pernambuco, o Governo de Pernambuco, em coletiva de imprensa, anunciou que o Estado já conta com 28 casos confirmados do novo coronavírus.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o mapa de casos


FECHAR