publicidade
28/02/20
Segundo estudo aparelhos carregam dez vezes mais bactérias do que um vaso sanitário - Foto: PixaBay
Segundo estudo aparelhos carregam dez vezes mais bactérias do que um vaso sanitário - Foto: PixaBay

Coronavírus: saiba como limpar corretamente seu celular e evitar a propagação do vírus

28 / fev
Publicado por Larissa Lira em Smartphones às 18:52

Quantas vezes você pega no seu celular? Em quais lugares você leva seu aparelho? Hoje em dia é quase impossível se desgrudar da vida tecnológica e, por isso, os aparelhos nos acompanham no trabalho, no almoço, jantar e, em alguns casos, até no banheiro. Por isso, e pela confirmação do primeiro caso de coronavírus no País, é importante saber como higienizar corretamente o aparelho para evitar que ele seja um propagador de vírus e evitar danificá-lo com a higiene.

> Número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil aumenta para 182

> Ministério da Saúde lança campanha com orientações sobre coronavírus nas redes sociais 

 

Vírus além do sistema

Quando se fala de vírus em celular, associa-se logo aos programas cibernéticos maliciosos usados para roubar dados. No entanto, os aparelhos eletrônicos carregam bem mais do que apenas vírus virtuais. Um estudo feito por pesquisadores da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, revela que os aparelhos carregam dez vezes mais bactérias do que um vaso sanitário. Mas não se preocupe, te daremos dicas para higienizar os smartphones sem comprometer sua vida útil. Confira:

O que utilizar na limpeza?

É indicado utilizar um pano de microfibra

Para limpar os aparelhos é indicado ter apenas álcool, seja em gel ou 70%, e um pano de microfibra. É importante usar dois panos: um ligeiramente úmido com álcool, substância mais indicada para higienização, e outro seco para passar logo em seguida. Com os dois, não há risco de o álcool causar manchas no aparelho, já que será retirado logo em seguida.

O que não usar?

via GIPHY

 

Não é recomendável utilizar álcool abaixo de 70%, já que ele tem uma proporção maior de água em sua fórmula. Essas versões demoram mais a evaporar e podem escorrer até algum orifício do aparelho, causando danos. Outra substancia que não se deve usar é o álcool isopropílico, sem adição de água. A substância pura é geralmente utilizada para a limpeza de placas de eletrônicos por evaporar e não deixar resíduos. No entanto, quando utilizado na superfície de aparelhos eletrônicos pode causar manchas na carcaça. Água e outras substâncias de limpeza também não devem ser utilizadas, já que muitas vezes, possuem uma formulação química mais agressiva, o que pode causar manchas e outros tipos de danos aos smartphones.

Com qual frequência devo limpar meu aparelho?

Depende da quantidade do uso. Se você é daqueles que não desgruda do celular, é recomendado limpar o aparelho diariamente ou duas vezes ao dia. Mas se você evita levar o aparelho ao banheiro, restaurantes ou sempre passa álcool nas mãos antes de utilizá-lo pode limpá-lo com um intervalo maior de tempo.

Outras dicas

Outra dica é limpar as capinhas utilizadas para proteger os aparelhos. De acordo com o material é possível passar álcool ou até lavar. Já as entradas e orifícios do celular devem ser limpos com o uso hastes flexíveis, mas, vale ressaltar, sem nenhum produto.


FECHAR