publicidade
01/04/20
Jean Carlos marcou seis gols em 13 partidas na temporada 2020. Foto: Caio Falcão/CNC
Jean Carlos marcou seis gols em 13 partidas na temporada 2020. Foto: Caio Falcão/CNC

Náutico não conseguiu fechar com patrocinador master por crise do coronavírus, diz diretor

01 / abr
Publicado por Klisman Gama em Náutico às 8:14

A pandemia do coronavírus tem afetado a economia mundial como um todo. Logo, o futebol não escapou disso. Em Pernambuco, o Náutico tem lutado para manter os patrocínios existentes e revelou também que acabou perdendo um contrato de um patrocínio master por causa da paralisação dos jogos. Situação que a direção alvirrubra já imaginava que poderia acontecer. Agora, mantém os trabalhos para seguir com os parceiros atuais.

LEIA MAIS

> Diretoria do Náutico revela prioridade em reforçar o elenco do meio para frente

> Náutico acerta férias com todos os atletas durante paralisações devido ao coronavírus

> Náutico negocia contratação do meia paraguaio Júnior Brítez

Sem atividades no Náutico, goleiro Jefferson avalia rotina de treinos em casa

“A gente estava negociando com uma casa de apostas para o patrocínio master, que é um mercado que está muito ligado com o futebol atualmente. Fechamos com uma de Caruaru para as costas. O master ainda não. Estávamos em negociação, mas acabou não fechando. Sem dúvida, o cenário da pandemia interfere diretamente. Não só nos contratos de patrocínio que a gente estava para fechar, como nos que a gente já fechou. Porque, querendo ou não, o caixa dessas empresas está sendo impactado diretamente”revelou o vice-presidente de comunicação e marketing do Náutico, Luiz Felipe Figueiredo.

Então é uma preocupação que a gente está tendo, de como tratar o impacto de você não ter o seu carro chefe de patrocínio, que é o jogo de futebol, nos seus patrocinadores, e não estar entregando isso. E como a gente consegue mitigar a entrega que estava prevista no contrato sem ter jogo de futebol. Então é uma preocupação não só com os contratos de patrocínio master que a gente estava por fechar, como os contratos de patrocínio que a gente já tem hoje em dia em casa”, prosseguiu.

OUTRAS VIAS

Sem as partidas de futebol, que são o carro-chefe dos clubes de futebol para arrecadação também com parceiros, o Náutico montou outras estratégias para conseguir manter os patrocínios. Neste sentido, o trabalho de redes sociais é uma das vias utilizadas para expor a marca dessas empresas. Ações necessárias para manter a relação e fazer com que as duas partes diminuam os prejuízos neste período.

“Temos nos valido de outras ferramentas de publicidade das marcas que são parceiras. Temos feito publicidade educativa em redes sociais, trazendo a marca dos patrocinadores, e trazendo outras contrapartidas que não estavam necessariamente previstas. Mas essa é a linha. A ideia é que a gente consiga a manutenção dos patrocínios e aí é que está a relação de parceria com os nossos patrocinadores”, encerrou.


FECHAR