publicidade
12/11/19
Valcke foi sancionado por seu suposto envolvimento em uma revenda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014. Foto: AFP
Valcke foi sancionado por seu suposto envolvimento em uma revenda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014. Foto: AFP

Ex-dirigenta da Fifa recorre contra suspensão na Corte Europeia de Direitos Humanos

12 / nov
Publicado por Karoline Albuquerque em Futebol Internacional às 21:10

Da AFP – O francês Jérôme Valcke, ex-número 2 da Fifa, apelou ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos em Estrasburgo contra sua suspensão de dez anos por suposta corrupção confirmada pelo Supremo Tribunal da Suíça, informou nesta segunda-feira (11) o advogado do ex-secretário-geral da entidade que rege o futebol mundial.

“Fiz um apelo à CEDH em 2 de novembro”, disse o advogado Stéphane Ceccaldi à AFP, confirmando informações do jornal Le Monde.

LEIA MAIS:

>Barcelona e Real Madrid podem fazer final da Supercopa na Arábia

>Depois de sofrer insultos racistas, Taison revela vontade de sair da Ucrânia

>Substituto de David Neres na seleção, Wesley brinca sobre ter pernas de tamanhos diferentes

Em maio passado, o tribunal federal de Lausanne, a suprema autoridade judicial da Suíça, rejeitou o recurso interposto por Valcke contra a sanção imposta pelo órgão de justiça interna da Fifa.

Em fevereiro de 2016, Valcke foi sancionado pela entidade esportiva com 12 anos de suspensão por seu suposto envolvimento em uma revenda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014, além de ser acusado de viajar em aviões particulares pagos pela federação internacional para fins pessoais.

A penalidade foi reduzida para 10 anos por um comitê de apelação da Fifa e confirmada pelo Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) em julho de 2018.

Também suspenso por quatro anos pela organização esportiva até outubro passado por um pagamento controverso recebido pelo ex-presidente da entidade, Sepp Blatter, o ex-jogador e ex-presidente da Uefa Michel Platini também interpôs recurso na CEDH, cujas sentenças podem levar anos.


FECHAR