publicidade
11/01/19
Foto: Divulgação / Santa Cruz
Foto: Divulgação / Santa Cruz

Zagueiro do Santa Cruz elogia métodos de Leston Júnior

11 / jan
Publicado por Maria Lua Ribeiro em Notícias às 15:52

Quarenta dias depois do início da pré-temporada sob o comando do técnico Leston Júnior, o zagueiro Danny Morais elogiou a metodologia aplicada pelo treinador neste período. Um ponto forte das atividades coordenadas pelo comandante coral, segundo o defensor é a explicação detalhada de cada movimentação, fazendo com que os atletas percebam o motivo das opções feitas por ele.

LEIA MAIS:

”Estou aqui para brigar pelo meu espaço”, diz novo zagueiro do Santa Cruz

Santa Cruz regulariza atletas com recurso do programa de sócios

Atacante do Santa Cruz ressalta trabalhar para evitar lesões

DM do Santa Cruz libera atletas e não vê problemas para a estreia

“Ele tem uma característica de ensinar o motivo das escolhas, e quando cometemos um erro, ou temos que melhorar alguma coisa é muito fácil de detectar, porque ele tem uma metodologia muito boa de trabalho. Aliado a isso, tem a dedicação diária, a concentração nos treinos”, disse o zagueiro Danny Morais em entrevista coletiva concedida na manhã desta sexta-feira (11).

Danny Morais também enalteceu o trabalho da comissão técnica. “Vem sendo muito bem ministrado pelo professor e pela comissão técnica toda. Acho que essa é a forma que mais nos aproxima de um dos nossos objetivos. Vejo que foi uma pré-temporada boa”.

Evolução

O defensor coral, um dos remanescentes da temporada passada, ainda identificou uma constante evolução no Santa Cruz. “Eu vejo que o clube vem se reestruturando. Isso é notório. As pessoas que estão trabalhando aqui, para mim as escolhas que foram feitas até agora, tem sido bem feitas, e essa reestruturação leva tempo, mas com a seriedade e com o trabalho a gente minimiza algumas coisas e passamos por cima de algumas barreiras”.

Pré-temporada

Mesmo com o longo período de inatividade, o Santa Cruz vem aproveitando o momento para se dedicar ainda mais aos treinamentos. “Eu não tinha um tempo tão bom para trabalhar, e acho que foi crescendo gradativamente, porque foi um período longo de inatividade, e não adianta chegar fazendo tudo na primeira semana, porque ocorre lesões. Não estou satisfeito, porque o futebol é uma coisa que muda constantemente, mas a gente tem se entregado bastante ao trabalho e tudo o que estiver ao nosso alcance vamos continuar fazendo para continuar o ano”, encerrou.


FECHAR