DESMATAMENTO

Luan Santana lança clipe em homenagem ao Pantanal, que sofre com as queimadas

Publicado em Notas 12/11/2020 às 18:39
Luan Santana lança clipe em homenagem ao Pantanal, que sofre com as queimadas

Hoje, 12 de novembro, comemora-se o “Dia do Pantanal”. Em tributo a esse patrimônio verde do Brasil, que sofre com a maior queimada da história, o cantor Luan Santana lança, nesta quinta-feira, o clipe “Um grito entre as cinzas”, de sua autoria em parceria com Matheus Marcolino.

Luan Santana fica isolado no México por conta do Furacão Zeta

A música foi composta especialmente para ser tema do movimento “O Pantanal Chama”, idealizado por ele, com a realização da LS MUSIC , Ideas Produções Artísticas e SOS Pantanal. O clipe tem assinatura de Bruno Fioravanti e traz produção de Gabriel Lolli. A estreia acontece com exclusividade no canal National Geographic, às 21h, em seguida no YouTube do cantor e, às 22h, em todas as plataformas de música.

Em paralelo, o site da NatGeo contará com uma página dedicada ao tema, na qual o público poderá acessar informações sobre o Pantanal e saber de que forma pode ajudar. Vale ressaltar que o clipe terá toda a sua renda destinada ao projeto “O Pantanal Chama” e ao instituto SOS Pantanal, que atua na conservação e defesa do bioma e tem agido de forma efetiva na recuperação dos estragos causados pelas queimadas dos últimos meses.

Após reclamação de fãs sobre ausência nas redes sociais, Luan Santana promete: “Vou tentar postar mais”

Ontem (dia 11), Luan Santana viajou até Corumbá, para acompanhar de perto os estragos causados pelas queimadas no Pantanal. Na visita, sob as lentes do cineasta Gui Dalzotto, ele escolheu o local onde acontecerá a sua live, dia 22 de novembro, domingo, das 17h às 21h. “Quis ver com os meus próprios olhos como está a situação. Fiquei tão impactado em me deparar com aquele paraíso assim, todo cinza, como uma cena de filme de guerra. Eu até entendo que a gente mora longe e se sinta pouco afetado por tudo isso que está acontecendo. Sabemos que bichos morreram, que área gigantesca foi devastada, mas, às vezes, a gente não entende como isso pode afetar a vida da gente. A minha visita hoje é para descobrir essas respostas. E lutar para que muitos possam me ajudar”, afirma.

Após a visita, ficou determinada que a estrutura para a live contará com um palco projetado em cima de uma piscina e deverá exibir uma tecnologia de ponta. “Vamos andar 12 horas rio ‘a cima’ até o local. Sem internet, com um sistema inédito para conseguir transmitir do meio do Rio Paraguai não apenas uma live histórica, mas uma forma de transformar o canto num grito para engrossar este pedido de socorro entre as cinzas”, revela.

Veja a letra da música “Um grito entre as cinzas”:

Eu nasci lá onde o sol se esconde

Onde o mal não beira nem de longe

Como se o mato fosse impermeável

E cada folha verde fosse um Deus

Eu tenho sangue nativo

Lendas e mitos pra contar

Eu canto é um grito entre as cinzas

Do que um dia foi meu lar

Queria ser chuva

Mas estou em chamas

Não tem flor no meu quintal

Deus salve o Pantanal

Queria ser chuva

Mas estou em chamas

Não tem flor no meu quintal

Deus salve o Pantanal

Deus salve o Pantanal

Eu nasci lá onde o sol se esconde

Onde o mal não beira nem de longe

Como se o mato fosse impermeável

E cada folha verde fosse um Deus

Eu tenho sangue nativo

Lendas e mitos pra contar

Eu canto é um grito entre as cinzas

Do que um dia foi meu lar

Queria ser chuva

Mas estou em chamas

Não tem flor no meu quintal

Deus salve o Pantanal

Queria ser chuva

Mas estou em chamas

Não tem flor no meu quintal

Deus salve o Pantanal

Deus salve o Pantanal

Deus salve o Pantanal

Atenciosamente,

Compartilhe
Publicado por
Anneliese Pires

Comentários