OPINIÕES

BBB, política e redes sociais: saiba tudo o que rolou na entrevista de Felipe Neto ao Roda Viva

BBB, política e redes sociais: saiba tudo o que rolou na entrevista de Felipe Neto ao Roda Viva

Felipe Neto em entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura (Foto: Reprodução/TV Cultura)

Publicado em Famosos TV 19/05/2020 às 9:18

Saúde mental, política, famosos e até mesmo BBB. Esses foram alguns dos assuntos abordados pelo youtuber Felipe Neto na sua entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura. A conversa aconteceu na noite da segunda, 18, e trouxe diversos pontos polêmicos envolvendo o influenciador.

LEIA TAMBÉM: Caio Blat, Felipe Neto e Maria Rita assinam pedido para Bolsonaro sofrer impeachment

E talvez o termo ‘influenciador’ seja o mais apropriado para Felipe Neto ultimamente. Isso porque ele vem atraindo cada vez mais atenção do público pelos seus posicionamentos e críticas. Na semana passada, ele cobrou de celebridades um posicionamento mais duro contra o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Na entrevista ao Roda Vida, não foi diferente. O humorista comentou, além dos temas mais polêmicos, sobre sua vida pessoal e também o atual momento do Brasil.

Saúde mental

Desde 2010, quando já lidava com a fama na internet, o youtuber lida com a depressão. Ele, que enxerga como a “doença do século“, acha importante falar abertamente sobre a doença.

“A gente precisa tirar a depressão do armário. É uma coisa que repito em vídeos e falo, principalmente para o público mais jovem: a depressão é o mal do século”, afirmou. Atualmente, Felipe Neto faz terapia e também utiliza de remédios para a saúde mental. Para ele, a maioria das pessoas não falam sobre o assunto porque “sentem vergonha da depressão”.

“A gente precisa fazer as pessoas pararem de ter medo de falar: ‘eu me sinto depressivo, eu preciso de ajuda’. Porque, se você não pede ajuda (…), você tende a caminhar para o lado mais trágico dessa doença”.

Internet

Já nas redes sociais, Felipe Neto aborda sobre a exposição que sofre, e como isso é alvo de elogios e críticas o tempo todo. Porém, ele ressalta que o discurso – tanto dele quanto de outros famosos – não pode ser minimizado.

LEIA TAMBÉM: Whindersson Nunes posta foto completamente nu para assistir entrevista de Felipe Neto

“Eu acho que a gente precisa continuar apontando erros porque eu não teria evoluído, não teria crescido”, reflete. “Por pior que tenha sido para minha saúde mental, se ninguém tivesse me falado nada; talvez eu estivesse cometendo meus erros até hoje”.

Vale lembrar que na década de 2010 Felipe Neto se destacou na web por ser alguém controverso e preconceituoso. Isso porque, em uma busca rápida, seus vídeos mais famosos da época continham falas que podem ser consideradas preconceituosas.

Com o passar o tempo, o empresário foi mudando seus posicionamentos e visões à vista de todo o ‘tribunal da internet’.

BBB

O youtuber chegou a usar o Big Brother Brasil 20 como exemplo dessa constante fiscalização dentro das redes sociais. Isso porque, diversos participantes foram ‘cancelados’ e ‘descancelados’ ao longo do programa.

“O BBB20 serviu para a gente ver muito disso na prática. (…) A gente precisa entender até onde vai essa crítica, até onde vai a consequência desse erro. Esse é um diálogo que precisa ser feito”.

Ainda sobre o reality, Felipe Neto aproveitou para se explicar sobre algumas declarações que havia dado sobre os brothers. Na eliminação de Gizelly, por exemplo, ele chegou a tuitar que “o bem venceu o mal”. “Que bobagem de ser dita, que coisa estúpida de ser dita“, confessou.

Mesmo assim, ele ainda nega sua participação em qualquer reality. “Neguei ‘A Fazenda’ e não tenho como participar de um BBB em vários sentidos”, revelou.

Influenciadores

Questionado sobre qual o papel dos influenciadores no momento atual da pandemia, Felipe Neto falou sobre adaptação. Isso porque, seguindo o isolamento social, ele e sua equipe permanecem em casa.

Ainda assim, o empresário analisou o cenário atual das celebridades do mundo virtual. “Tem muita gente que se sentiu sem saber o que produzir nesse momento; porque percebeu que sua produção estava toda ligada a mostrar sua própria vida fora de casa”.

LEIA TAMBÉM: Após quebrar quarentena, Gabriela Pugliesi perde patrocinadores e mais de 100 mil seguidores

“Eu acho que isso está sendo um choque de realidade pra esse tipo de personalidade”, continuou. “E talvez essas pessoas, agora, dentro do confinamento, estejam tentando se redescobrir para saber se têm algo a dizer”.

“E aí é interessante: será que tem algo pra gente ouvir? E esse é o momento da gente ver o que essas pessoas estão falando. Alguns vão se redescobrir e começar a falar coisas eloquentes e interessantes, outros vão dar festa”, disparou. A indireta faz referência ao caso de Gabriela Pugliesi, que recebeu diversos amigos na própria casa em plena quarentena.

Política

Mesmo sendo um grande opositor do governo Bolsonaro, o passado de Felipe Neto da política também foi alvo de críticas. Isso porque ele foi uma das personalidades que apoiou o impeachment de Dilma Rousseff, em 2016. Questionado, o influenciador alega que se arrepende, admite uma mea-culpa sobre o caso e classifica o ato como um ‘golpe‘.

“A mea-culpa eu faço sem problema algum”, afirma. “Errei muito no passado e aprendi com esses erros. E não afirmo aqui que hoje seja um adorador ou participante de um projeto petista”.

Felipe Neto ainda disse ao Roda Viva que, na época sua repercussão não era como atualmente. “Se comparável com a força que tenho hoje nas redes sociais, sem dúvida ela existiu e foi usada de maneira errada”. Ele justifica suas opiniões passadas como “falta de estudo, profundidade e elitismo”.

LEIA TAMBÉM: Roger Waters, ex-Pink Floyd, cospe para Bolsonaro e homenageia Lula: “Graças a Deus você saiu da prisão”

“Passei os últimos três anos tentando corrigir esse erro e tentando afastar o máximo possível essa possibilidade de opressão”. Para as eleições de 2022, Felipe Neto apontou que seus limites ficam entre Ciro Gomes e João Amôedo para presidente.

Confira a entrevista completa:

Compartilhe
Comentários