30
dez

Mais de 1,5 bilhão de toneladas de máscaras entraram nos oceanos em 2020, alerta entidade

30 / dez
Publicado por O Viral às 15:44

Máscaras retiradas dos oceanos | Foto: Reprodução

A pandemia do novo coronavírus trouxe pontos positivos para o meio ambiente. Com o isolamento social, os rios ficaram mais limpos e as ruas com menos lixo. Contudo, o descarte incorreto da grande heroína do combate à covid-19, a máscara, já tem causado feridas ao planeta. Estima-se que mais de 1,5 bilhão de máscaras invadiram os oceanos em 2020, o que gera de 4.680 e 6.240 toneladas métricas adicionais de poluição marinha por materiais plásticos.

De acordo com um documento publicado pela entidade OceansAsia, as máscaras podem demorar até 450 anos para se decompor. Enquanto o material se transforma lentamente em microplásticos, atinge brutalmente a vida selvagem e os ecossistemas marinhos.

Alerta sobre o consumo de plástico

O relatório ambientalista estimou uma produção mundial de 52 bilhões de máscaras produzidas em 2020. Com o passar dos anos, o consumo de plástico tem elevado mundialmente, mas o aumento foi significativo neste ano por causa da pandemia.

“Preocupações com a higiene e a maior dependência de alimentos para viagem levaram ao aumento do uso de plásticos, principalmente embalagens plásticas. Enquanto isso, uma série de medidas destinadas a reduzir o consumo de plástico, como proibições de sacolas plásticas descartáveis, foram adiadas, pausadas ou revertidas”, comentou Gary Stokes, diretor de Operações da OceansAsia, citado pelo site “Unilad”.

Máscaras encontradas nas praias | Foto: Divulgação/OceansAsia

LEIA MAIS:

Pai e filho, ambos médicos, se infectam com coronavírus e morrem com intervalo de um mês

Empresário incendeia o próprio supermercado para ‘acabar com o coronavírus’


Veja também