publicidade
10/04/21
Foto: Reprodução/WhatsApp
Foto: Reprodução/WhatsApp

Policial que trocou agressões com deputado Joel da Harpa é promovido na Polícia Militar de Pernambuco

10 / abr
Publicado por José Matheus Santos em Notícias às 13:44

O coronel Alexandre Tavares de Oliveira Silva, que trocou agressões com o deputado estadual Joel da Harpa (PP) na última quinta-feira (08), foi promovido ao cargo no último dia 2 de abril.

O policial era tenente-coronel até o último dia 2 e passou para o posto de coronel após decisão do Governo de Pernambuco.

A promoção, feita pela Secretaria de Defesa Social (SDS), se deu seis dias antes do episódio das agressões com Joel da Harpa, segundo a Polícia Militar de Pernambuco.

LEIA TAMBÉM:
> Em nota, comando da PM critica deputado estadual que tentou invadir batalhão, sem máscara
> Deputada do PT quer utilização de ‘vagas ociosas’ em hospitais das Forças Armadas no combate à covid-19 em Pernambuco
> ‘Quando não há adaptação, termina havendo um divórcio’, diz Humberto sobre Marília Arraes no PT. Senador não descarta aliança com PSB em 2022

O coronel Alexandre Tavares de Oliveira Silva deixou o comando do 6º Batalhão da Polícia Militar (6º BPM). A saída dele do local foi publicada no Boletim Geral do órgão nesta sexta-feira (9), um dia após o episódio com Joel da Harpa.

A confusão ocorreu durante a vacinação de policiais contra a covid-19 na sede do Complexo Policial de Jaboatão dos Guararapes, na Estrada da Batalha, no bairro de Prazeres.

nota pmpe joel da harpa coronel
Foto: Divulgação/PMPE

Segundo a PMPE, além de Alexandre Tavares, outros quatro comandantes de Batalhões também foram promovidos.

A corporação ainda informou em nota neste sábado (10) que o coronel Alexandre Tavares de Oliveira Silva “passará agora a ocupar uma posição estratégia no alto comando da instituição”.

LEIA TAMBÉM:
> Em meio ao avanço da covid-19, Prefeitura do Recife vai contratar funerária por R$ 913 mil para demandas de famílias em vulnerabilidade
> Grupo nacional carioca abre escola no Recife, em novembro

deputado joel da harpa
Foto: Roberto Soares/Alepe

Entenda o caso

Na última quinta-feira, o tenente-coronel Alexandre Tavares de Oliveira Silva e o deputado estadual Joel da Harpa, que tem a segurança pública como uma das bandeiras do mandato legislativo, trocaram empurrões e discutiram.

Sem uso da máscara, Joel queria entrar no auditório para fiscalizar a vacinação dos policiais, mas o comandante do batalhão impediu a entrada.

No vídeo, o deputado pergunta se o policial vai removê-lo do local: “Vai me tirar?”. Em seguida, o coronel Alexandre diz: “vou”. Pelas imagens, é possível ver que outros agentes da PM tentam apartar a briga e se colocam em meio aos dois.

Quanto ao uso da máscara, Joel da Harpa alegou que a proteção caiu do rosto depois de outras tentativas de remoção dele do local.

Após a confusão, o deputado estadual disse que registrou uma queixa contra o policial na Corregedoria da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco.

Por meio da nota, na quinta-feira (8), a Polícia Militar afirmou que Joel da Harpa, “sem utilização de máscara para prevenção à transmissão de Covid-19, tentou entrar na sala de vacinação instalada na sede do 6º Batalhão, em Prazeres, e foi impedido em respeito a normas sanitárias”.

A corporação ainda declarou que “sem comunicação prévia e sem utilizar máscara, o deputado chegou à unidade militar e foi permitido seu acesso à área externa e algumas dependências do batalhão, onde pode realizar filmagens”.

“O parlamentar quis entrar na sala onde estava ocorrendo a vacinação dos militares contra a Covid-19, que estava com acesso permitido apenas para o pessoal que iria tomar a vacina e os técnicos responsáveis pela aplicação do referido imunizante, de modo a evitar aglomerações ou tumultos, além da exigência de equipamento de proteção individual”, disse a polícia. “Após os ânimos se exaltarem, tudo foi esclarecido entre as partes”, afirmou a PMPE.


FECHAR