publicidade
08/07/17
Longa brasileiro Que Horas Ela Volta? traz à tona questões como ascensão e diferença entre classes sociais (Foto: Divulgação)
Longa brasileiro Que Horas Ela Volta? traz à tona questões como ascensão e diferença entre classes sociais (Foto: Divulgação)

Cinema no Hospital: encontro no Agamenon debate questões sociais e familiares

08 / jul
Publicado por Malu Silveira em Blog - 08/07/2017 às 13:00

A próxima edição do projeto Cinema no Hospital, realizado pelo Agamenon Magalhães (HAM), em Casa Amarela, Zona Norte do Recife, debaterá as relações sociais e familiares. Para o encontro gratuito da próxima segunda-feira (10), a partir das 9h, o filme exibido será o brasileiro ‘Que Horas Ela Volta?’. O longa será a base para um debate com o psicanalista e mestre em psicologia social Paulo Fernando Pereira. A trama de 2015, dirigida pela cineasta Anna Muylaert, traz à tona questões como ascensão e diferença entre classes sociais, estrutura familiar e relações entre patrões e empregados.

Leia também:
» Sala de densitometria óssea no Agamenon Magalhães auxilia no diagnóstico de osteoporose
» Hospital Agamenon Magalhães participa de projeto para reduzir mortalidade materna
» Pacientes enfrentam dificuldades para marcar consulta no Hospital Agamenon Magalhães
» Projeto desenvolvido no Hospital Agamenon Magalhães amplia número de partos normais

“As sessões são ponto de encontro para discussões pertinentes sobre temais atuais e necessários, com a presença da população, de profissionais de diversas áreas, estudantes e funcionários da unidade. É uma programação continuada que nos possibilita dar seguimento e abordar de forma diversa muitos assuntos que precisam ser compreendidos”, pontua a psicóloga e psicanalista, também idealizadora do projeto, Isabella Cribari.

O projeto Cinema no Hospital já completou seis anos. Teve início no Hospital Barão de Lucena, em 2011, e desde o ano passado, é realizado no HAM. Estarão no filme-debate residentes de psicologia, psicanalistas ligados ou não aos serviços de saúde e estudantes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Faculdades Integradas da Vitória de Santo Antão, Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) e Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip).


FECHAR