publicidade
28/02/21
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Encanto alvirrubro e vergonha centralina

28 / fev
Publicado por Marcos Leandro em Náutico às 13:05

O massacre do Náutico sobre o Central no sábado passado (27) nos Aflitos causou espanto. A forma como o Timbu envolveu a Patativa surpreendeu. Não pela capacidade do time comandado por Hélio dos Anjos, de quem se espera de fato um grande Campeonato Pernambucano, mas pela incapacidade do alvinegro em oferecer resistência.

LEIA MAIS

> Depois de goleada sobre o Central, Hélio dos Anjos diz que ficou satisfeito com postura do Náutico

> Ouça os gols da vitória do Náutico na estreia do Pernambucano contra o Central

> Em tarde inspirada de Kieza, Náutico goleia Central na estreia do Pernambucano

Durante a transmissão da partida na Rádio Jornal, Roberto Queiroz e eu comentamos que parecia um duelo do Estadual das décadas dos anos de 1970 e 1980. Quando um time da capital já sabia que ia ganhar o jogo, só restava saber de quanto. O 5×0 construído apenas no primeiro tempo mostrou um time que estava muito ligado no jogo contra outro assustado, errando muito individualmente e coletivamente. Reflexo do cenário centralino, que teve recorrer à volta de Catende para ter um técnico à beira do gramado. A informação é que o Central está atrás de Pedro Manta, que vai ter muito trabalho com esse elenco.

Sem ter nada como isso, o Náutico fez seu jogo e impressionou. Jogo pelos lados, pelo meio. Cinco gols marcados e mais um monte de chances desperdiçadas. Se era um time de imposição que a torcida esperava, ficou muito satisfeita, independente das fragilidades do adversário.


FECHAR