APÓS CRÍTICAS

Pastor que disse orar pela morte de Paulo Gustavo pede desculpas e fala que tentou “defender a honra de Deus”; leia carta

Publicado em Notas 19/04/2021 às 21:37
Pastor que disse orar pela morte de Paulo Gustavo pede desculpas e fala que tentou “defender a honra de Deus”; leia carta

Pastor José Olímpio; Paulo Gustavo - Fotos: reprodução

O pastor José Olímpio da Silva Filho, vinculado à Assembleia de Deus de Alagoas, divulgou uma carta para se retratar de postagem no Instagram em que disse orar pela morte de Paulo Gustavo, que está internado em UTI desde o dia 13 de março em estado grave devido à covid-19. O líder religioso proferiu o ódio ao postar uma imagem do personagem gay interpretado pelo ator no filme “Minha Vida em Marte”, o que deixou claro tratar-se de uma manifestação homofóbica, que consiste em intolerância e/ou violência a uma pessoa por causa da sua orientação sexual gay ou lésbica.

ENTENDA O CASO

“Em primeiro lugar, peço desculpas, pois, quem me conhece, sabe que do meu íntimo jamais eu ofenderia propositalmente alguém”, escreveu o pastor na carta endereçada ao Conselho Consultivo e de Ética da Convenção dos Ministros da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Estado de Alagoas.

“Se forem procurar falhas e imperfeições em mim, vão encontrar muitas, mas, malignas intenções, creio que não encontrarão. Considerando esse preâmbulo, peço DESCULPA, pois nunca foi intenção do meu coração ferir, ofender ou machucar a nenhum dos ofendidos (que são aos milhares), a começar do ator Paulo Gustavo, que foi atingindo diretamente, passando por seus familiares, amigos, admiradores e muitos fãs, pois o mesmo é uma pessoa querida no mundo artístico”, continuou ele, que deverá ser alvo de uma queixa no Ministério Público de Alagoas (leia mais no final).

LEIA TAMBÉM: Pastor que pregava cura para homossexualidade teve canal removido pelo YouTube; em um vídeo ele dá bofetões em uma mulher

“Defender a honra de meu Deus”

O pastor José Olímpio afirma, na carta, que escreveu o que escreveu para “defender a honra de Deus”: “A minha insensatez foi tentar defender a honra de meu Deus, muitas vezes ultrajada de muitos modos e de muitas maneiras e por muitas pessoas, esquecendo-me eu de que Deus, o Criador do céu e da terra, não precisa de quem defenda a sua honra. Quão tolo eu fui! Por ter escrito a sandice que escrevi, mesmo sem no meu intimo desejar a morte de ninguém, pois apesar de minhas fraquezas, sou um cristão convicto. Peço mil vezes a todos: DESCULPAS, DESCULPAS, DESCULPAS”.

Funções na igreja estão à disposição

Na carta, o líder religioso põs suas funções na igreja à disposição, para julgamento interno. “Evidenciando o reconhecimento do meu erro, junto a esta nota, dou a conhecer a quem possa interessar, que voluntariamente pus minhas funções à disposição da Mesa Diretora da Convenção dos Ministros da Igreja Evangélica Assembleia de Deus no Estado de Alagoas – COMADAL e estou solicitando ao Conselho Consultivo e de Ética da mesma, através de documento protocolado na secretaria, a análise do caso em apreço, ponho-me a disposição do mesmo para que me seja aplicada as penas previstas nas normas estatutárias e regimentais de minha Convenção Estadual, de acordo com o que este douto Conselho julgar.”

LEIA AQUI A CARTA NA ÍNTEGRA

Justiça

O Grupo Gay de Alagoas informou à Folha de S. Paulo, no domingo (18), que vai entrar com uma representação contra o pastor José Olímpio da Silva Filho no Ministério Público do estado. Uma carta aberta reuniu 30 entidades ligadas a causas LGBTQIA+.

SAIBA O QUE SIGNIFICA CADA LETRA DA SIGLA LGBTQIA+

Compartilhe
Publicado por
Romero Rafael

Comentários