TV

Após participar do ‘Caldeirão do Huck’, mulher vence ação contra Globo

Após participar do ‘Caldeirão do Huck’, mulher vence ação contra Globo

Vânia Ibraim e Luciano Huck no Caldeirão do Huck (Imagem: Reprodução)

Publicado em TV 14/01/2021 às 6:52

De acordo com publicação do Notícias da TV, Vânia Ibraim venceu ação contra a Globo. A manicure participou do Caldeirão do Huck em 2012 e diz não ter recebido todos os prêmios prometidos pelo apresentador Luciano Huck. A emissora terá que pagar R$ 30 mil por danos morais, além de salário no valor de R$ 1,9 mil.

LEIA TAMBÉM > Fã idosa de Anitta processa cantora e Netflix por conta de documentário

No programa, o apresentador Luviano Huck descreveu a participante do quadro Mandando bem: “Vânia Ibraim é nascida na favela da Maré e criou os seus dois filhos fazendo unha. Ela tem um espírito empreendedor muito claro. Ela conseguiu, com muito esforço, comprar uma moto e já estava na terceira moto. As motos estavam quebrando de tanto que ela rodava a cidade do Rio de Janeiro. Era um serviço de manicure express. A Vânia escreveu pro Mandando Bem, eu peguei a moto e prometi que, se ela se transformasse numa empreendora, estudando e entendendo o mercado, eu iria transformar a moto dela nos prêmios que ela receberá hoje”.

Globo é condenada a indenizar manicure que ganhou prêmios no Caldeirão do Huck · Notícias da TV
Vânia e os prêmios que lhe foram apresentados no palco do Caldeirão do Huck (Imagem: Reprodução)

Os prêmios seriam: sua uma moto reformada, duas motos novas, uma Saveiro, salário durante o treinamento de empreendedorismo, R$ 30 mil para capital de giro, dois laptops, um trailer e ajuda com procedimentos burocráticos para abrir a a empresa.

Vânia teria alegado o não recebimento de alguns prêmios e que estava tendo problemas para regularizar a empresa e os veículos. Ou seja, a promessa do apresentador de que ela teria seu negócio pronto para funcionar não foi cumprida. O Notícias da TV conta que o caso transitou em julgado no último dia 8.

Compartilhe
Publicado por
Augusto Tenório

Comentários