Artistas e intelectuais lamentam morte de Fernanda Young

Artistas e intelectuais lamentam morte de Fernanda Young

Fernanda Young - Foto: Bob Wolfenson / reprodução

Publicado em Famosos 25/08/2019 às 3:07

Fernanda Young estava muito viva. Mais do que em carne e osso, Fernanda Young era atenta, sagaz e inteligente. Estava a dias de ir para o palco, na função de atriz – que, entre seus ofícios, foi o menos praticado. Ou seja, Fernanda Young estava ainda experimentando e desafiando-se. Por isso, o choque com a notícia da sua morte, na madrugada deste domingo (25), devido a uma crise de asma seguida de parada cardíaca.

No Instagram, artistas e intelectuais lamentam-se, ao passo que em inscrevem o nome de Fernanda Young com adjetivos que cabem a alguns poucos.

A atriz Letícia Sabatella lembrou de quando se conheceram, em 1991, nos bastidores da novela “O dono do mundo” (Globo). “Ela era sui generis e ficamos amigas. Assistíamos os capítulos na minha casa e batíamos altos papos. Que triste perda desta musa inspiradora! Como seu próprio nome, eternizada tão jovem!”.

[instagram B1lz8HHH-35]

“Eu te amo, Fernanda”, declarou Marisa Orth; as duas foram companheiras no “Saia justa”:

[instagram B1ljleJps_n]

Fernanda Torres, protagonista da série de grande sucesso “Os normais”, escrita por Fernanda Young e Alexandre Machado, publicou: “O Brasil perde muito, sem a anarquia e a clareza dela”.

[instagram B1l_3a0nvu0]

Tatá Werneck escreveu publicação a partir de conversas recentes que teve com Fernanda Young: “Ela dizia que estava muito feliz. Parecia viver uma vida em mil. Tinha opinião sobre tudo. Tinha comentários engraçados sobre tudo. Sabia rir de si. Sabia fazer rir. Sabia da sua responsabilidade enquanto artista. Acho que ela sabia. Por isso foi tão entregue a tudo. Quando as pessoas têm muita vida é porque não deixaram nada da vida pra trás. Que bom. Em 49 anos você fez coisa demais. E como você mesma disse num texto há pouco tempo: sua jornada está longe de terminar”.

Tatá, a propósito, foi protagonista da última série de Fernanda Young e Alexandre Machado, “Shippados” (Globo).

[instagram B1l7T7JHrTD]

“Ai, Fernanda… não faz isso com a gente. Só pode ser mentira. Só pode. Que dor, que dor…”, escreveu a atriz Fernanda Nobre, com quem Fernanda Young estrearia a peça “Ainda nada de novo”.

“Que insuportável tristeza a perda de alguém como Young. Corajosa, inteligente, talentosa, coerente”, postou o escritor português valter hugo mãe.

[instagram B1l7DjnBRBl]

A cantora Letrux relatou como conheceu Fernanda Young, num texto emocionante. “Quem me deu vontade de ser escritora na vida foi você. Eu amava Clarice Lispector, mas ela já estava morta e consagrada. E você tinha 26 anos, um viço, uma cara de maluca linda, um olho absurdo de belo com tanto fogo, e eu te senti próxima, e eu pensei que também queria. Ser que nem você. Forever Young”.

[instagram B1l7xdhHvaR]

“Minha amiga de uma coragem sem igual. A pessoa mais generosa do mundo. O absurdo da vida: 49 anos. Cheia de planos. Esta foi a ultima imagem que fiz dela. 2 semanas atrás. Vai pro céu desafinar o côro dos contentes como sempre o fez aqui embaixo onde farás muita falta”, escreveu o fotógrafo Bob Wolfenson.

[instagram B1mFMiGgafb]

Compartilhe
Publicado por
Romero Rafael

Comentários
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com