publicidade
18/02/19
Os irmãos Maria, 5 anos, e Rafael, 3 anos, seguem os cuidados da mãe, Rafaela Pontual, para brincar o Carnaval com saúde e energia (Foto: Filipe Jordão/JC Imagem)
Os irmãos Maria, 5 anos, e Rafael, 3 anos, seguem os cuidados da mãe, Rafaela Pontual, para brincar o Carnaval com saúde e energia (Foto: Filipe Jordão/JC Imagem)

Confira dicas para garantir o bem-estar e a saúde das crianças no Carnaval

18 / fev
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 18/02/2019 às 10:37

A cada ano, a temporada de Carnaval se torna mais atrativa para a garotada. Não faltam blocos infantis pelas ruas nem mesmo festas nos clubes e ao ar livre. Até mesmo no quintal de casa ou nos pavimentos dos prédios é possível fazer a diversão da garotada nos dias que antecedem a festa de Momo. Um detalhe, contudo, não deve ser colocado em segundo plano: os cuidados com o bem-estar do pequeno folião para garantir uma festa sem complicações e com o frevo correndo solto a cada brincadeira.

Entre as dicas que ajudam a promover a tranquilidade do público infantil está a atenção com a alimentação. Para a garotada, devem ser oferecidas comidas leves antes e durante as festinhas, sem esquecer de levar uma garrafinha com água para evitar desidratação. Os pais podem colocá-la numa pequena mochila e levar a tiracolo com lanchinhos.

Leia também:

Confira 7 dicas para curtir um Carnaval seguro com as crianças

E sucos naturais e água de coco? “Estão liberados a partir de 1 ano. O mais saudável e eficaz seria oferecer a fruta e, em seguida, água. Laranja, melancia, abacaxi e melão são campeãs em ajudar na hidratação”, esclarece o pediatra Reginaldo Freire, que estará atento à saúde dos foliões mirins durante o baile Paradorzinho, no dia 1º de março, nos Armazéns do Porto, Bairro do Recife, às 16h. O médico e a educadora infantil Mariana Lira darão orientações durante a matinê, que terá espaços para amamentação e troca de fraldas.

Ainda é importante escolher bem as fantasias. É preciso evitar adereços como cordões e botões miúdos, pois há risco de sufocação. Como o Carnaval coincide com o verão, as fantasias devem ser feitas com tecidos leves para evitar desconforto e as afamadas brotoejas.

Todas essas orientações são valorizadas pela empresária Rafaela Pontual, 34 anos, mãe de Maria, 5, e Rafael, 3. “Fico preocupada com o que eles vão comer. Levo frutas e água para as festas. Não deixo de aplicar filtro solar, principalmente se o horário for de sol mais intenso”, conta Rafaela, que aproveita as programações infantis com os filhos redobrando cuidados.


FECHAR