publicidade
16/10/18
A volta da circulação do zika vírus é um fenômeno que tem sido avaliado para que os gestores tomem medidas efetivas para controlar os casos antes da explosão de uma possível nova epidemia (Foto ilustrativa: Pixabay)
A volta da circulação do zika vírus é um fenômeno que tem sido avaliado para que os gestores tomem medidas efetivas para controlar os casos antes da explosão de uma possível nova epidemia (Foto ilustrativa: Pixabay)

Zika ultrapassa 40 casos confirmados em Pernambuco nos dez primeiros meses de 2018

16 / out
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 16/10/2018 às 17:00

De janeiro a outubro, Pernambuco já confirmou 41 casos de zika. Durante todo o ano passado, o Estado não teve confirmações. Para a gerente do Programa de Vigilância das Arboviroses da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Claudenice Pontes, esse é um fenômeno que tem sido avaliado para que os gestores tomem medidas efetivas para controlar os casos antes da explosão de uma possível nova epidemia. “Essa positividade dos exames para o zika tem chamado a nossa atenção. Não podemos também descartar que existe reação cruzada entre dengue e zika nos testes sorológicos (ou seja, alguns exames serem positivos para dengue, apesar da ocorrência ser de zika)”, avalia.

Leia também:

Arboviroses avançam em PE; incidência é superior a 200 casos por 100 mil habitantes de 5 a 9 anos

Ainda segundo Claudenice, a zika pode ter voltado a aparecer nos boletins epidemiológicos deste ano porque o Estado “aprimorou a técnica para análise das amostras (dos pacientes com suspeita de arboviroses)” enviadas aos laboratórios.

Casos positivos de zika também têm aparecido entre as gestantes que são registradas como pacientes com suspeita de arboviroses por apresentarem exantema – manchas vermelhas na pele. Entre os 354 registros de mulheres grávidas notificadas este ano, 12 tiveram diagnóstico positivo para zika.


FECHAR