publicidade
21/01/18
Para evitar acidentes com as crianças, os pais ou responsáveis devem ficar atentos ao armazenamento dos remédios (Foto: Pixabay)
Para evitar acidentes com as crianças, os pais ou responsáveis devem ficar atentos ao armazenamento dos remédios (Foto: Pixabay)

PE: Ceatox registra 302 casos de intoxicação por medicamentos entre crianças de 1 a 4 anos em 2017

21 / jan
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 21/01/2018 às 11:16

No Brasil, os medicamentos estão entre os principais produtos químicos que resultam em intoxicação pela exposição acidental. No Centro de Assistência Toxicológica de Pernambuco (Ceatox/PE), é a segunda principal demanda pela central telefônica (0800 7226001). Em 2017, foram 1.213 casos, sendo 302 envolvendo crianças entre 1 e 4 anos. Em 2016, o número foi de 1.036 (269 em crianças de 1 a 4 anos).

Leia também:

Uma em cada dez crianças em idade escolar faz xixi na cama. Saiba quando é preciso procurar um médico

“Os pais ou responsáveis precisam ficar atentos ao armazenamento dos fármacos, que muitas vezes são coloridos e podem ser confundidos por alguma guloseima. É importante que os medicamentos fiquem guardados em locais altos ou em recipientes trancados”, diz a pediatra Lucineide Porto, coordenadora do Ceatox/PE.

Todo o atendimento do Ceatox/PE é feito pelo 0800 7226001 (ligação gratuita), que funciona 24 horas por dia, sete dias da semana, para prestar informações para a população e profissionais de saúde (Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem)

Quando os adultos forem tomar um remédio ou dar a seus filhos, é preciso checar a dosagem correta e se o produto está dentro da validade. Em caso de dúvida, é imprescindível retornar ao profissional médico ou procurar um farmacêutico para evitar algum tipo de intoxicação.

No caso de intoxicação pela exposição acidental a medicamentos, recomenda-se ligar para o 0800 7226001 do Ceatox/PE, que funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana. A ligação é gratuita. A equipe do centro está apta a orientar profissionais de saúde na realização do atendimento especializado, além de informar a população em geral.


FECHAR