publicidade
08/12/17
A média nacional de nascimentos prematuros é de 12%, o que faz do Brasil o 10º no ranking de nascimentos antecipados (Foto ilustrativa: Pixabay)
A média nacional de nascimentos prematuros é de 12%, o que faz do Brasil o 10º no ranking de nascimentos antecipados (Foto ilustrativa: Pixabay)

ONG faz ‘vaquinha’ para beneficiar bebês prematuros do Hospital das Clínicas da UFPE

08 / dez
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 08/12/2017 às 17:18

A Associação Brasileira de Pais de Bebês Prematuros (ONG Prematuridade.com) lança a campanha S.O.S. Prematuro, cujo objetivo é ajudar hospitais públicos que precisam de materiais e equipamentos essenciais para melhorar o atendimento aos bebês prematuros e suas famílias. A organização não governamental (ONG) inicia a campanha com um projeto piloto no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Pernambuco (HC/UFPE), que foi o primeiro local a receber o workshop Prematuro: uma questão de pele, oferecido pela associação em setembro para capacitar as equipes neonatais para o cuidado com a pele do prematuro.

Leia também:

‘A melhor incubadora é o útero materno’, diz médica sobre combate ao parto prematuro

“Quando visitei o hospital, pude perceber a falta de cadeiras adequadas para a realização do método canguru, que é fundamental para o desenvolvimento dos bebês prematuros”, destaca a vice-diretora da ONG Prematuridade, Aline Hennemann. Para as doações, foi criada uma ‘vaquinha’ virtual. Com os recursos arrecadados através da campanha, serão compradas 25 cadeiras especiais para que as mães possam realizar o método canguru, que promove um contato pele a pele precoce entre os pais e o bebê, de forma gradual e progressiva, favorecendo o vínculo afetivo e o melhor desenvolvimento do prematuro.

Para a enfermeira Suelly de Fatima Bonfim, da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do HC/UFPE, a doação é importante para o desenvolvimento de um trabalho de excelência no hospital. “As novas cadeiras vão proporcionar conforto tanto para a mãe quanto para o bebê. Na medida em que a mãe terá a tranquilidade de colocar o seu bebê à beira do leito e ela sentada na poltrona confortavelmente, poderá promover o contato pele a pele”, explica.

Quem quiser fazer doações também pode entrar em contato pelo e-mail: doacoes@prematuridade.com. Para a aquisição das cadeiras, é preciso arrecadar um valor total de R$ 23 mil. “Com essa campanha, nosso objetivo é buscar parcerias, além de doações, para que os hospitais mais carentes possam oferecer um atendimento mais humano e qualificado aos prematuros e suas famílias”, enfatiza a diretora da associação, Denise Suguitani.

Novas edições da campanha S.O.S. Prematuro serão realizadas nos próximos meses. Para serem contempladas com doações, as instituições precisam cumprir alguns requisitos, como fazer parte do Sistema Único de Saúde (SUS), incentivar o método canguru e o aleitamento materno, além de permitir a presença das famílias 24 horas dentro da UTI.

Hospitais interessados em participar das próximas edições podem entrar em contato pelo e-mail: doacoes@prematuridade.com.

Saiba mais

A cada 30 segundos, um bebê morre em consequência do nascimento antecipado. A média mundial de nascimentos de bebês prematuros é de 10%. No Brasil, essa taxa chega a 12%, o que faz do País o 10º no ranking de nascimentos prematuros.

Os Estados com maior prevalência de prematuridade são Minas Gerais, Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Os mineiros lideram o ranking de nascimentos antecipados com 12,9% e são seguidos por São Paulo e Distrito Federal, que dividem o segundo lugar com um percentual de 12,6% de nascidos prematuros.


FECHAR