publicidade
31/10/17
Com o verão, a radiação solar incide com mais intensidade, aumentando risco de queimaduras, câncer da pele e outros problemas. Por isso, vale seguir cuidados para não colocar a saúde em risco (Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem)
Com o verão, a radiação solar incide com mais intensidade, aumentando risco de queimaduras, câncer da pele e outros problemas. Por isso, vale seguir cuidados para não colocar a saúde em risco (Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem)

E este calor? Índice ultravioleta chega ao nível extremo no Recife antes mesmo do verão

31 / out
Publicado por Cinthya Leite em Bem-estar - 31/10/2017 às 13:01

Oficialmente ainda faltam 51 dias para o início do verão no Brasil, mas o nosso corpo já sente os transtornos com a subida do termômetro. Na capital pernambucana, basta caminhar alguns minutos ao ar livre para sentir como a temperatura está elevada e a radiação solar tem incidido com mais intensidade. Se não forem adotadas medidas para blindar o calorão, uma série de problemas de saúde pode aparecer, como a desidratação. Outro detalhe é que o índice ultravioleta (IUV), que mede o nível de radiação solar na superfície da Terra, tem atingido picos muito alto e extremos em alguns períodos do dia, o que é bastante prejudicial à saúde, caso cuidados não forem adotados.

Como você se protege do sol? Faça o teste e descubra:

Conecte-se ao Facebook, clique na imagem abaixo, responda o nosso quiz e compartilhe o seu resultado com os amigos.

No Recife, por exemplo, nesta quarta-feira (31/10), o IUV chegou a 9 (muito alto) às 11h30, ficou 11 ao meio-dia (extremo), mas o máximo previsto para a data é de 12 (extremo), segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), numa escala que vai de 0 a 18. E também às 11h30, a temperatura foi de 30º, mas a sensação térmica foi de 33º.

Leia também: 

Confira dicas de alimentação saudável e leve para aproveitar o verão

Confira dicas para aproveitar o verão sem colocar a saúde em risco

Doenças oculares aumentam no verão. Confira recomendações de oftalmologista

Semana de combate ao Aedes alerta sobre combate ao mosquito ainda antes do verão

Como a cobertura de nuvens é algo muito dinâmico e variável, de acordo com o INPE, o IUV é sempre apresentado para uma condição de céu claro – ou seja, para ausência de nuvens que, na maioria dos casos, representa a máxima intensidade de radiação. Para os próximos dias, a previsão é que o IUV também permaneça de muito alto a extremo na maior parte do dia.

Fonte: INPE, às 12h20

Por que o IUV preocupa?

Quanto mais alto esse índice, segundo reforça a Sociedade Brasileira de Dermatologia, maiores os riscos de câncer de pele e outros danos causados pela radiação ultravioleta. Por isso, antes de sair de casa, é importante seguir medidas de proteção adequadas. Se durante o fim de semana ou no feriadão, o calor é um convite à praia, à piscina, a passeio no parque ou na orla, lembre-se apenas que os cuidados com a pele devem ser redobrados.

Confira as recomendações da Sociedade Brasileira de Dermatologia:

Filtro solar

O verão é o momento de intensificar o uso de filtro solar, que deve ser aplicado diariamente, e não somente nos momentos de lazer. Os produtos com fator de proteção solar (FPS) 30, ou superior, são recomendados para uso diário e também para a exposição mais longa ao sol, especialmente na praia, na piscina, no parque e demais locais ao ar livre.

O produto deve proteger contra os raios UVA (indicado pelo PPD) e contra os raios UVB (indicado pelo FPS). Confira o rótulo.
É importante aplicar o produto meia hora antes da exposição solar para que a pele o absorva. Deve distribuí-lo uniformemente em todas as partes de corpo, incluindo mãos, orelhas, nuca e pés. A reaplicação deve ser feita a cada duas horas. Mas esse tempo diminui se houver transpiração excessiva ou se entrar na água.

Em crianças, inicia-se o uso do filtro solar a partir dos 6 meses, utilizando um protetor adequado para a pele que é mais sensível, de preferência filtros físicos. Recomenda-se buscar orientação com pediatra ou dermatologista sobre qual o melhor produto para cada caso. É preciso que crianças e jovens criem o hábito de usar o protetor solar diariamente.

Hidratação

As temperaturas mais quentes exigem hidratação redobrada. Deve-se aumentar a ingestão de líquidos e abusar da água, do suco de frutas e da água de coco. Todos os dias, recomenda-se aplicar hidratante, que ajuda a manter a quantidade adequada de água na pele.


FECHAR