publicidade
11/08/17
Tank ladeado pelos filhos Thuany e Arnold /Foto: Dayvison Nunes/JC Imagem
Tank ladeado pelos filhos Thuany e Arnold /Foto: Dayvison Nunes/JC Imagem

Pai social: no jiu-jitsu, Mestre Tank ganhou mais de 300 filhos

Publicado por Gabriele Lima em Notas às 10:30

Nesta sexta-feira (11), o Social1 dá início ao Especial Dia dos Pais com a história de Nilson Mirabeau Salvador Junior, 47 anos, que comanda o projeto ‘Guerreiros de Cristo’, no Bairro de Jardim São Paulo, no Recife, que orienta crianças e adolescentes carentes através do jiu-jitsu. Considerado – de forma unânime – como pai, Tank viu sua família crescer ao ganhar mais de 300 filhos, quantidade de jovens que já passaram pelo projeto.

Foto: Dayvison Nunes / JC Imagem

Mais conhecido como Mestre Tank, ele é pai de Renata, Thuany e Arnold, frutos do seu relacionamento com Sandra Eustáquio Ribeiro de Oliveira, com quem é casado há 30 anos. Natural de Fortaleza, no Ceará, Tank mora no Recife, onde começou o projeto ‘Guerreiros de Cristo’, na Igreja Batista de Jardim São Paulo – com a ajuda do pastor Paulo Filho – para ensinar jiu-jitsu a crianças e adolescentes da comunidade. “Tive a ideia para poder tirar as crianças da rua e passar disciplina, além de todo o meu conhecimento e experiência de longas datas”, explicou.

Foto: Dayvison Nunes / JC Imagem

Faixa preta de jiu-jitsu da equipe carioca De La Riva, Tank usou a arte suave para disciplinar. “O meu objetivo é transformar vidas, transformar aquela criança dispersa, desobediente em casa, que não gosta de estudar, mostrar que através da escola, do estudo, da disciplina, obediência ao pai, mãe e professor, você pode ter uma vida melhor”, contou.

Ao longo do tempo, o projeto ganhou uma grande proporção. Devido ao aumento da procura pelo treino, o espaço da igreja ficou pequeno e foi preciso alugar a quadra do Espaço Cultural Vida Ativa, no mesmo Bairro. Tank arca sozinho com as despesas, tanto do aluguel, quanto dos lanches que os participantes precisam quando participam de campeonato. “Meu sonho é poder ocupar toda a quadra para ter espaço para mais crianças e abrir mais dias e horários”, disse. Atualmente, o projeto ocupa mais da metade da quadra de futebol de salão, mas precisa de doação de tatames para aumentar o local e também de kimonos.

Foto: Dayvison Nunes / JC Imagem

O ‘Guerreiros de Cristo’ que conta com quase 100 crianças e jovens, acontece toda segunda e quarta-feira, das 19h às 21h. A partir dos cinco anos, já é possível entrar para treinar. “Quando eles bagunçam na escola, pai e mãe vêm me procurar. Eu basicamente sou o primeiro a disciplinar. A gente dá suspensão – coisa que eles não querem – orienta e conversa para que não volte a cometer esse tipo de erro”.

Mestre e pai

“Sou muito mais que um professor. Tem criança me chamando de pai, de vovô… É o meu maior orgulho. O maior prazer que eles podem me dar é quando passam de ano na escola, quando entram em uma faculdade. E eles sabem disso. Essa é a minha maior recompensa, pois nada aqui é cobrado, o projeto não tem fins lucrativos”, explicou Tank.

Guerreiros de Cristo e seus frutos

Após oito anos de existência, Tank contou que projeto rendeu muitos frutos: “Matheus é um dos maiores exemplos de perseverança, saiu da comunidade sem ninguém acreditar. E eu acreditei nele. Como eu acredito em todos eles. Todos podem mudar suas vidas. Podem chegar aonde quiserem chegar. Matheus passou em medicina, em 15ª lugar, na Universidade Federal de Pernambuco. Benjamim é outro que passou em Nutrição também na UFPE”.

Thuany, Tank e Arnold /Foto: Dayvison Nunes / JC Imagem

Filhos

Renata, Thuany e Arnold seguem os passos do pai e participam do projeto social ensinando a arte suave. “Eu fui a grande influência, sempre procurei motivar os meus filhos através do estudo, da disciplina, a praticar esporte, pois tenho certeza que ajuda muito na formação de caráter. Meus filhos vieram me seguindo, os três são campeões de jiu-jitsu. Só orgulho”, disse Tank que ainda conta com a ajuda do genro, Carlos Henrique Sales do Nascimento, e da nora, Thamara Campos.

Recompensa

Com um projeto sem fins lucrativos, Tank abriu o coração: “Meu maior ganho é ver essas crianças felizes, porque muitas delas não têm pai, não têm mãe, são criadas por parentes e até por vizinhos. Muitas têm pais envolvidos com drogas ou no vício do álcool, e a gente acaba sendo uma porta de refúgio para eles. Eu passo amor, carinho e compreensão”.

Foto: Dayvison Nunes / JC Imagem

Mensagens

Faixa marrom no jiu-jitsu, Arnold deixou um recado para o pai: “Agradeço a Deus todos os dias por ter um pai igual a você, que sempre me apoiou em tudo, sempre foi presente em minha vida, sempre transbordou amor pela família. Por esses e muitos outros motivos que eu o amo. Feliz Dias dos Pais!”

Thuany também fez questão de falar sobre Tank: “Me sinto honrada de ser sua filha, Deus não poderia ter dado um outro pai em minha vida. Tenho orgulho de você e o amo com todas as forças que existe dentro de mim. Obrigada por tudo, por esse coração enorme e acolhedor obrigada pelo teu existir! Feliz Dia dos Pais, meu grande herói”.

“Pai é aquele que cuida”

Tank e Matheus /Foto: Dayvison Nunes / JC Imagem

Aprovado em Medicina na UFPE, Matheus Marinho Silva de Souza, 19 anos, falou sobre sua relação com o Mestre Tank: “Considero ele uma pessoa muito especial, porque não possuo uma figura paterna presente, é um pai para mim. Eu desejo que ele continue sendo assim, um pai, uma mãe, que luta por nós. Pai é aquele que cuida. Sou grato por tudo o que ele fez por mim”.



PUBLICIDADE
FECHAR