publicidade
29/abr
O brócolis auxilia na regulação da pressão sanguínea e tem propriedades anti-inflamatórias, que ajudam no relaxamento dos músculos do coração (Foto: Pixabay)
O brócolis auxilia na regulação da pressão sanguínea e tem propriedades anti-inflamatórias, que ajudam no relaxamento dos músculos do coração (Foto: Pixabay)

Confira 10 alimentos que ajudam a diminuir a ansiedade e o estresse

29 / abr
Publicado por Malu Silveira em Alimentação - 29/04/2017 às 16:00

Rotina agitada e sedentarismo são alguns dos motivos que desencadeiam a ansiedade e o estresse. Quem passa sabe que os sintomas podem ser os mais variados e atingem pessoas de todas as classes sociais e idades. Quando não diagnosticados corretamente e tratados a tempo, esse dois problemas podem acabar interferindo drasticamente na qualidade de vida do paciente.

Leia também:
» Nutricionista lista 5 dicas para incluir legumes na dieta
» Pesquisa revela que pensar que é gordo aumenta propensão a ganhar peso
» Confira horários da feira orgânica do Sesc Casa Amarela e Santo Amaro
» Anvisa reduz limite de toxinas em alimentos de trigo

Se engana pensa que a alimentação não tem relação com o agravamento desses dois sintomas. “Com a rotina agitada, a grande maioria das pessoas acaba por optar pela praticidade e não pela qualidade do que está ingerindo. A alimentação interfere diretamente na rotina, não só na produtividade e disposição para o dia, como pode aumentar os níveis de estresse e ansiedade”, ressalta a nutricionista Aline Quissak, especialista em oncologia, síndrome metabólica, psicologia da nutrição e nutrição esportiva.

Segundo Quissak, além de tratar o estresse e ansiedade por um profissional médico capacitado, alguns hábitoS podem ajudar a diminuir os sintomas. Alguns alimentos, quando consumidos da maneira correta, auxiliam no combate a esses problemas. Confira os dez mais indicados pela nutricionista:

1. Açafrão-da-terra (cúrcuma)

“A cúrcuma é um anti-inflamatório natural poderoso. Como consideramos o estresse uma inflamação, esse tempero se torna indispensável. A curcumina que é o composto ativo da cúrcuma, é de difícil absorção no corpo humano, mas se adicionada à pimenta-do-reino-preta aumentamos em até 80 vezes a absorção desse fotoquímico (composto com propriedades terapêuticas)”, explica.

A sugestão da especialista é consumir 1 colher de sopa por dia distribuída nas refeições, sempre combinada com 1/3 de colher de sopa de pimenta-do-reino (Pode já fazer um potinho e deixar pronto em casa com essa proporção 3:1 cúrcuma para pimenta-do-reino).

2. Brócolis

“O brócolis é um belo representante da família dos glicosinolatos, compostos que ajudam na prevenção do câncer de intestino, de próstata e de mama. Além dessas propriedades, é importante para o controle do estresse, uma vez que auxilia na regulação da pressão sanguínea (pessoas com nível alto de estresse sempre tem a pressão alterada), além de suas propriedades anti-inflamatórias que ajudam no relaxamento dos músculos do coração”, ressalta a nutricionista.

A recomendação é consumir brócolis cozido (1 xícara) no vapor 3 vezes na semana.

3. Salmão

“Devido à união e sinergia do ômega 3, vitamina D e selênio, o salmão promove uma diminuição do estresse já que esses compostos são importantes para a produção de hormônios anti-inflamatórios e desintoxicação, auxiliando na eliminação de toxinas e na desinflamação do organismo. A união entre o ômega 3 e a vitamina B12 produz uma camada protetora no cérebro permitindo uma diminuição da irritabilidade”, pontua Aline.

A sugestão é consumir 150g de filé de salmão assado ou grelhado pelo menos 1 vez na semana (ideal seria três vezes na semana).

4. Semente de abóbora

“O triptofano presente na semente de abóbora auxilia na diminuição da ansiedade e na modulação do sono, promovendo um relaxamento. Já o magnésio potencializa o relaxamento, além de atuar nas enzimas do corpo contribuindo para gerar a sensação de tranquilidade. Por também conter ferro e as proteínas, as sementes aumentam a disposição e a energia para o dia a dia. Consuma duas colheres de sopa da semente torrada e sem casca por dia”, orienta.

5. Ovo (inteiro e com a gema)

“O ovo é rico em enxofre e vitaminas do complexo B que são esgotadas no nosso corpo durante os momentos de estresse e ansiedade. Além de contar com proteínas responsáveis para diminuir a compulsão por doces, a ansiedade e a vontade exagerada de petiscar. O ovo é um alimento rico em 95% dos nutrientes da necessidade do ser humano, por isso é tão importante nesses momentos, já que nossa alimentação quase nunca é saudável quando esses sinais estão presentes”, pontua a nutricionista. A recomendação é consumir dois ovos por dia.

6. Coco seco

“A TCM (gordura do bem), uma das gorduras do coco, é responsável por diminuir a ansiedade por meio do controle hormonal. O potássio e o magnésio fazem a comunicação entre os neurônios responsáveis pelo pensamento e os neurônios motores, responsáveis pelos movimentos. Dessa forma melhoram a agilidade nas atividades, diminuindo a fadiga e o cansaço crônicos”, explica Quissak. A recomendação é consumir cerca de 20g de coco seco antes de dormir.

7. Chocolate (70% cacau)

“Os flavonoides do cacau são importantes para a proteção da saúde do coração e a prevenção de câncer neurológico, mama e leucemia. O cacau pode contribuir para diminuir o hormônio do estresse (cortisol), principalmente das 16h às 18h, horário de pico do hormônio. Além disso, ele aumenta a rapidez de comunicação dos neurônios, permitindo mais foco e concentração, sintomas que são diminuídos nas pessoas com estresse e ansiedade”, orienta.

A recomendação é consumir 10g por dia das 16h às 18h.

8. Abacate

“A gordura do abacate é uma gordura do bem, junto com seu poder antioxidante é responsável por promover a saúde do coração. Isso é importante pois o estresse em alto grau prejudica a funcionalidade do coração e do sistema cardiovascular, promovendo uma falta de regulação nos batimentos/aceleração. Além disso, o abacate diminui a produção de cortisol (hormônio do estresse)”, ressalta a nutricionista. Consuma 3 colheres de sopa rasas antes de dormir.

9. Iogurte natural

“O triptofano é o ingrediente para formar o hormônio do prazer e bem-estar. O cromo diminui a vontade de comer doces, muito presente em pessoas estressadas e ansiosas. O fósforo auxilia na produção de energia pelas células, aumentando a disposição e diminuindo o cansaço. Os pró-bióticos são bactérias do bem que ajudam o intestino a absorver melhor os nutrientes da alimentação, melhoram a imunidade e auxiliam na produção do hormônio do bem-estar e da felicidade, a serotonina”, ressalta Aline.

A recomendação da nutricionista é consumir um pote de 150g pela manhã ou antes de dormir.

10. Aveia

“Devido ao teor de fibra, a aveia diminui a concentração de açúcar no sangue, dessa forma por diminuir também o hormônio insulina. Ela sinaliza ao corpo para minimizar a produção do hormônio do estresse (Cortisol). Além de ser rica em vitaminas do complexo B, promove uma proteção contra o dano causado nos neurônios. Durante momentos emocionais conturbados, o corpo usa nosso estoque de zinco, e a aveia é uma ótima fonte. Seu carboidrato complexo promove energia de prazer ao cérebro, diminuindo a ansiedade”, finaliza a nutricionista. Consuma 3 colheres de sopa por dia durante a tarde (de preferência) ou no café da manhã.


FECHAR