publicidade
18/ago
equip-600
equip-600

Ambulatório especializado no Imip trata pacientes com queda de cabelo

18 / ago
Publicado por Malu Silveira em Blog - 18/08/2016 às 17:57

Imagem do videodermatoscópio (Foto: Guga Matos / JC Imagem)
Exame feito com videodermatoscópio ajudar a diagnosticar doenças que causam queda de cabelo e possibilitar o tratamento mais adequado (Foto: Guga Matos / JC Imagem)

Do Jornal do Commercio
Por Malu Silveira

Uma boa notícia para quem enfrenta problemas com queda de cabelo. O setor de dermatologia do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip) conta há quase quatro anos com um ambulatório especializado nos fios. O setor, que funciona uma vez por semana no 5º andar do ambulatório central do hospital, atende cerca de 50 pacientes por mês.

Leia também:
» Confira dicas para deixar os cabelos compridos mais bonitos
» Queda de cabelo: mulheres até 30 anos já podem ter perdido cerca de 30% dos fios

Coordenado pela dermatologista Marcella Araújo Figueira, o ambulatório conta com um videodermatoscópio, aparelho que realiza a tricoscopia, exame que ajuda a diagnosticar diversas doenças. Com essa triagem, é possível identificar o melhor tratamento para o paciente. “No tratamento dermatológico, geralmente a queda de cabelo não é a queixa principal do paciente e, por isso, o problema termina não sendo identificado. O grande diferencial é um diagnóstico correto dessas doenças, que podem ter diversas causas”, explica.

Imagem da dermatologista Marcella Araújo (Foto: Guga Matos / JC Imagem)
À frente do ambulatório especializado em cabelo, dermatologista Marcella Araújo diz que pacientes respondem bem aos cuidados (Foto: Guga Matos / JC Imagem)

Entre as doenças que causam queda do cabelo, a mais comum é a alopecia androgenética, conhecida também como calvície. Alterações no ciclo do cabelo causadas por cirurgias, deficiência de ferro e outros episódios incomuns também podem causar a queda dos fios. O distúrbio é chamado de eflúvio telógeno. Por último, a alopecia areata, doença autoimune na qual o sistema imunológico ataca os folículos capilares. “O tratamento depende da causa da queda de cabelo: pode ser medicamento por via oral, injeção no couro cabeludo ou substâncias aplicadas na área. A maioria tem uma boa resposta.” A novidade este ano é o acompanhamento do serviço de psicologia do Imip.

O autônomo Cleyton Dias, 33 anos, é um dos pacientes do ambulatório. A queda dos fios de cabelo, barba e até das sobrancelhas começou quando Cleyton entrou em depressão após o falecimento da mãe, em 2014. “Com a depressão, me senti um pouco retraído na sociedade. Muitas pessoas, inclusive, acharam que eu tinha câncer”, lembra. O paciente já começa a ver os primeiros resultados com o tratamento. “Estou animado, pois sei que, de alguma forma, vai me trazer benefícios. Já até começou a aparecer pequenos pelos.”

Para receber atendimento no ambulatório especializado em cabelo, os interessados devem comparecer ao setor de dermatologia do Imip e marcar previamente a consulta. O serviço funciona todas as sextas-feiras, de 7h às 12h, por horário de chegada.


FECHAR