publicidade
10/06/21
Givanildo Oliveira na apresentação no Santa Cruz. Foto: Rafael Melo/Santa Cruz
Givanildo Oliveira na apresentação no Santa Cruz. Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

“Tenho a minha experiência como treinador que pode ajudar”, diz Givanildo em apresentação no Santa Cruz

10 / jun
Publicado por Davi Saboya em Notícias às 19:54

Ídolo do Santa Cruz, Givanildo foi apresentado oficialmente, nesta quinta-feira, como o novo diretor técnico do clube coral. Na mesma ocasião, ele teve a oportunidade de ter a primeira conversa com o elenco tricolor. Nas primeiras palavras, o ex-técnico não escondeu que ficou em dúvida sobre se aceitava ou não assumir o novo cargo. Até pouco tempo, Givanildo estava na expectativa de voltar a comandar algum time na beira do campo.

“Foi com muito alegria que recebi o convite, mas também pensei bastante se era isso mesmo que eu queria ou esperava mais um pouco para ver se chegava alguma proposta para continuar sendo treinador. Minha promessa e o prazo era até o fim do ano, se não iria parar. Não estava pensando em ser diretor remunerado, como dizem, ou diretor técnico”, afirmou.

LEIA MAIS

> A nova missão de Givanildo Oliveira no Santa Cruz

> “A vinda de Givanildo trará extremo profissionalismo ao futebol do Santa Cruz”, afirma presidente

> Torcida organizada do Santa Cruz vai ao Arruda tentar conversar com a diretoria

“Ainda não encontrei o nome para ser essa pessoa que vai ajudar o clube a levar ele ao local que merece. Conhecimento, nessa parte, ainda não tenho. Mas, tenho a minha experiência como treinador que pode ajudar no trabalho. Sempre me preocupei com tudo. Não era só treinar e colocar o time em campo. Sempre fui ligado em todas as situações do futebol. Isso vai ajudar bastante para que a gente tenha sucesso”, completou o ex-jogador e treinador.

Givanildo também conversou com os jogadores corais nesta quinta-feira. Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Apesar de ainda não ter começado a trabalhar direito como diretor técnico do Santa Cruz, já foi possível observar no discurso de Givanildo Oliveira que a metodologia de trabalho será semelhante a que utilizava quando era técnico. Assim como antes, se mostrou bastante preocupado com o staff e a torcida coral. Aos 72 anos, ele acumula no currículo passagens vitoriosas pelo Arruda como técnico e jogador, onde chegou até a vestir a camisa da seleção brasileira.

“No Santa Cruz, fui jogador, treinador e agora nesta função. Que tudo ocorra bem. Irei abraçar com toda força, conhecimento que tenho. O que eu não souber, vou procurar saber, pois não tenho vergonha de perguntar o que não sei. Terei muito respeito com os jogadores e funcionários, que sempre tive o cuidado muito grande. E a torcida, que está nesta situação, e ao clube, que precisa reagir na temporada. Esse é o primeiro passo”, comentou.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SANTA CRUZ


FECHAR