publicidade
08/05/21
No último domingo, Santa foi eliminado pelo Náutico.  Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
No último domingo, Santa foi eliminado pelo Náutico. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Clássico das Emoções: Náutico e Santa Cruz fazem duelo por vaga na final do Pernambucano

08 / maio
Publicado por Carolina Fonsêca em Náutico às 17:13

Náutico e Santa Cruz fazem um Clássico das Emoções valendo vaga na final do Campeonato Pernambucano. Neste domingo (9), às 16h, as equipes se enfrentam na Arena de Pernambuco, pela semifinal do Estadual, e chegam para este reencontro com jornadas traçadas de forma bem diferente durante a primeira fase da competição. Enquanto o Timbu briga para coroar um primeiro turno quase impecável e continuar mirando o título, a Cobra Coral quer garantir a vaga na final para encorpar uma retomada que começou tardiamente.

LEIA MAIS

>> Clube que liderou 1ª fase do Pernambucano só não foi finalista em três ocasiões desde 2010; relembre

>> “Não adianta fazer caça às bruxas na semifinal”, diz Hélio dos Anjos sobre críticas ao goleiro Alex Alves

>> Náutico: Vinicius não vê problema em jogar na Arena de Pernambuco e projeta ‘grande jogo’ na semifinal

>> Santa Cruz com novo patrocinador para clássico de domingo

>> Sem novos reforços no Santa Cruz até o final do Campeonato Pernambucano

As páginas da história desse clássico registram também polêmicas envolvendo a arbitragem, que se desenrolaram durante toda a semana que antecedeu o jogo. A princípio, Náutico x Santa Cruz teria um quarteto de arbitragem local e o recurso do árbitro de vídeo (VAR). Na última sexta-feira (7), porém, mesmo com a escala de arbitragem já definida, problemas técnicos impediram o uso do VAR na partida e a Federação Pernambucana de Futebol optou por trocar a arbitragem escalada por uma do quadro Fifa. Sendo assim, Tiago Nascimento, Clóvis Amaral e Bruno Vieira deram lugar a Rafael Traci (Fifa-PR), Fabio Pereira (Master-TO) e Leila Naiara (Fifa-DF).

Mandante na partida, o Náutico chega na semifinal credenciado pelo ótimo desempenho na primeira fase do Campeonato Pernambucano. Líder, o Timbu conquistou sete vitórias, um empate e uma derrota, somando 22 pontos. No entanto, vem de uma sequência de dois jogos sem vencer, já que empatou com Afogados e perdeu para o Sport, perdendo também a invencibilidade no certame. O Clássico das Emoções, portanto, é mais uma oportunidade para o time do técnico Hélio dos Anjos voltar à apresentar um bom futebol e, de quebra, chegar à final do Estadual.

LEIA MAIS 

>> Problemas técnicos tiram VAR da semifinal e jogo entre Náutico x Santa Cruz terá árbitro Fifa

>> FPF divulga nova arbitragem para Náutico x Santa Cruz pelo Pernambucano

>> Escolhido para Náutico x Santa Cruz, árbitro Rafael Traci revela que nunca apitou clássico em Pernambuco

O Náutico vai para o Clássico das Emoções com o retorno de quatro titulares que ficaram de fora na derrota para o Sport, são eles o zagueiro Camutanga, os volantes Rhaldney e Djavan, além do atacante Vinicius. Apesar da críticas da torcida ao goleiro Alex Alves, o comandante alvirrubro afirmou que não é o momento de criar um ambiente de ‘instabilidade’ no grupo com uma possível troca em plena semifinal. Com isso, a tendência é que o arqueiro continue na meta do Timbu. Por sua vez, Ronaldo Alves pode ser sacado da equipe para a entrada de Wágner Leonardo, que atuaria pelo lado esquerdo, formando dupla com Camutanga.

Insatisfeito com o desempenho abaixo do esperado no último domingo, contra o Leão, o técnico Hélio dos Anjos aproveitou a ‘semana cheia’ para corrigir os erros, especialmente, na linha defensiva. “Temos uma filosofia de trabalho dentro do clube e nós alteramos em alguns detalhes. Foi feito trabalhos no sentido de marcação, ofensivos, partes específicas e físicas. Para nós, um momento de decisão é importante sim trabalhar o lado psicológico do grupo. Foi uma semana altamente positiva. Vamos sair agora em função de buscar resultado. O mais importante é que o grupo está consciente, trabalhado, e a tendência é fazer um jogo melhor do que fizemos em outras partidas do campeonato, afirmou.

Diferente do Náutico, o primeiro turno do Santa Cruz no Campeonato Pernambucano foi marcado pela inconstância. Em nove jogos, o tricolor teve três vitórias, quatro empates e duas derrotas, se classificando para as quartas de final na quarta colocação com 13 pontos. A vaga na semifinal veio depois de passar pelo Afogados nos pênaltis, vencendo por 5×4, já que no tempo normal o jogo não saiu do 0x0.

Além disso, a Cobra Coral trocou de treinador duas vezes durante todos esses acontecimentos. Primeiro demitiu João Brigatti, logo após a eliminação na Copa do Nordeste, e depois viu Alexandre Gallo fazer uma passagem de apenas 13 dias pelo clube e pedir demissão. Escolhido para substituir Gallo, o técnico Bolívar fará, neste domingo, seu terceiro jogo no comando do Santa Cruz, sendo também a segunda decisão e o primeiro clássico.

Chegar à semifinal mesmo com tantas turbulências sinaliza para os tricolores um momento de fortalecimento do time. Essa retomada pode ficar ainda melhor, já que se passar pelo Náutico, além de chegar à final do Pernambucano, o Santa também garante vaga na Copa do Brasil de 2022. Para incentivar o grupo, a diretoria coral prometeu premiação de R$ 120 mil pelo vice-campeonato ou R$ 300 mil pelo título. Como vencer os alvirrubros e chegar à final significa ter, no mínimo, o vice-campeonato garantido, a diretoria já deve pagar os R$ 120 mil caso a classificação venha neste domingo.

Esse incentivo soma-se ao momento de retomada que o elenco vive internamente e que tem como marco a vitória sobre o Retrô, no dia 28 de abril. “A equipe vem bem focada. Nosso time vem com uma determinação, com uma garra nesses último jogos e eu tenho certeza que nesse último jogo agora vai ser um jogo importantíssimo para que a gente continue buscando o nosso objetivo final que é o título”, disse o meia Chiquinho.

O terceiro jogo de Bolívar no tricolor pode contar também com mudanças na equipe, já que o treinador está mais familiarizado com o grupo e botou o time em campo duas vezes. A expectativa é de que ele opte por Karl na equipe e promova a estreia do zagueiro Breno Calixto, se utilizar um esquema com três zagueiros.

Ficha do jogo:

Náutico – Alex Alves, Hereda, Camutanga, Wágner Leonardo e Rafinha; Djavan, Rhaldney e Jean Carlos; Erick, Vinicius e Kieza. Esquema: 4-3-3. Técnico: Hélio dos Anjos

Santa Cruz – Jordan; Digão, William Alves, Júnior Sergipano e Eduardo; Elicarlos (Breno Calixto), Derley, e Karl; Chiquinho, Madson e Pipico. Esquema: 4-3-3-. Técnico: Bolívar

Horário: 16h

Local: Arena de Pernambuco

Arbitragem: Rafael Traci (Fifa-PR)

Assistentes: Fábio Pereira (Master-TO) e Leila Naiara (Fifa-DF)

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O NÁUTICO


FECHAR