publicidade
30/04/21
Sport venceu o Retrô na Arena de Pernambuco, em jogo que contou com arbitragem de fora. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Sport venceu o Retrô na Arena de Pernambuco, em jogo que contou com arbitragem de fora. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Presidente da ANAF explica decisão de árbitros da FPF não apitarem jogos de Retrô e Sport após o Pernambucano

30 / abr
Publicado por Lucas Holanda em Notícias às 12:45

Presidente da Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF), o pernambucano Salmo Valentim afirmou que aqueles nomes que integram o quadro da Federação Pernambucana de Futebol não vão mais apitar jogos de Retrô e Sport após o Campeonato Pernambucano. Em entrevista ao narrador Alexandre Costa, da Rádio Jornal, Salmo deu mais detalhes sobre esta decisão e, mais do que isso, também disparou críticas contra a direção do Sport, que na visão do presidente da ANAF quer transferir responsabilidade por não ter tido um planejamento ideal e montado um time competitivo.

“Na última terça-feira (27), foi feita uma assembleia com todos os árbitros do quadro da Federação Pernambucana e ficou decidido que teríamos cinco jogos na última rodada e mais seis jogos até a final. E aí não seria inteligente por parte da arbitragem, tendo em vista que os árbitros têm apoio irrestrito do presidente da Federação, fazer a vontade de Retrô e Sport neste momento, que seria não atuar mais nos jogos deles. O que nós decidimos: daqui para frente, assim que acabar o Campeonato Pernambucano, nenhum árbitro do quadro da FPF vai apitar jogos de Sport e Retrô, seja nas divisões de base, Série D ou Série A. Em respeito até eles mesmo, tendo em vista que a nossa presença nos jogos deles não é satisfatória e não agrada”, explicou Salmo.

“O comportamento da direção do Sport é recorrente, a transferência de responsabilidade é histórica, essa falta de planejamento em fazer um time competitivo e transferir a responsabilidade pelos seus fracassos dentro de campo e na condução de sua gestão”, disparou.

É importante ressaltar que os árbitros locais não costumam apitar jogos de times do mesmo estado na Série A. Ou seja, mesmo com essa decisão, provavelmente a arbitragem de Pernambuco nos jogos do Sport. No entanto, na Série D, competição que o Retrô vai disputar, árbitros locais participam dos jogos, assim como nos torneios de base.

No jogo entre Retrô x Sport, na semana passada, o Leão solicitou arbitragem de fora, sob a justificativa de que havia sido prejudicado em pelo menos três jogos do Estadual. Na última quarta-feira, no embate entre Retrô x Santa Cruz, a Fênix também pediu árbitro de fora, o que não agradou a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol. Os dois clubes que solicitaram arbitragem de outro estado arcaram com os respectivos custos.

LEIA MAIS

Louzer quer Sport propondo jogo, revela zagueiro Maidana

Representantes de clubes da Europa estiveram no Recife para observar prata da casa do Sport

Sport regulariza Everaldo e atacante fica apto para estrear diante do Náutico

PEDIDO PARA CBF VETAR ÁRBITROS DE FORA NOS ESTADUAIS

Uma prática comum em alguns clubes, sobretudo nas retas finais dos Estaduais, é solicitar arbitragem de outro estado. No entanto, segundo Salmo Valentim, a ANAF já está conversando com a Federação Pernambucana de Futebol e a CBF no intuito de tentar chegar a um denominador comum e vetar arbitragem de ‘fora’ nos campeonatos locais do Brasil. De acordo com ele, isso seria uma forma dos árbitros valorizarem a sua própria categoria.

“Em relação aos árbitros, todos vão cometer erros. Veja que no jogo do Santa Cruz aconteceu um pênalti inexistente na minha interpretação e a arbitragem era de fora, árbitro de Fifa. As críticas são infundadas, esse tipo de comportamento que vem do passado deve ser eliminado. Estamos conversando com Evandro e Rogério Caboclo, presidente da CBF, para que a própria comissão nacional não envie os árbitros de outros estados. Estamos conversando com a categoria dos árbitros, com um presidente a nível nacional, para que eles valorizem a sua própria categoria e não atuem em outros estados”, explicou.

VEJA MAIS CONTEÚDO SOBRE O SPORT


FECHAR