publicidade
22/04/21
Joan Laporta. Foto: Reprodução/Instagram Barcelona
Joan Laporta. Foto: Reprodução/Instagram Barcelona

Presidente do Barcelona defende Superliga, mas pede diálogo

22 / abr
Publicado por Lourenço Gadêlha em Futebol Internacional às 15:45

AFP – O presidente do Barcelona, Joan Laporta, voltou a afirmar nesta quinta-feira (22) numa curta entrevista sobre a “necessidade” de criar uma Superliga Europeia, embora estivesse aberto a um “diálogo com a Uefa”. “Temos uma posição de prudência, (mas) entendemos que é uma necessidade”, declarou Laporta à emissora de televisão  TV3 durante uma visita ao torneio de tênis de Barcelona.

“Estamos sempre abertos ao diálogo com a Uefa (…) penso que haverá harmonia institucional”, insistiu o presidente, eleito diretamente pelos sócios-torcedores da equipe espanhola no início de março. Esta é a primeira declaração pública do dirigente do Barça desde o anúncio na noite da criação da Superliga Europeia, um torneio independente proposto por doze grandes clubes europeus.

LEIA MAIS:

> Presidente da Uefa quer “reconstruir a unidade” do futebol europeu

Olimpíadas: seleções brasileiras masculina e feminina conhecem adversários de Tóquio 2020

Clubes italianos desistem da Superliga, mas não do conceito

Proprietário do Liverpool pede desculpas pela Superliga

> Conmebol anuncia árbitros europeus para apitar pela primeira vez na Copa América

No entanto, em apenas dois dias a iniciativa fracassou com a desistência da maioria dos membros fundadores e devido a uma forte rejeição de entidades esportivas, torcedores, imprensa e governos. “Surgiu uma série de pressões que fez com que alguns clubes se retirassem ou passassem a ter um outro olhar. Mas o fato dessa proposta ter sido feita continua existindo”, argumentou o dirigente de 58 anos.

“São necessários mais recursos porque fazemos investimentos muito consideráveis, pagamos salários muito altos … E se queremos que o futebol seja um espetáculo pelo mérito esportivo, para manter esse nível de qualidade, é preciso levar isso em consideração, e é isto que estamos apresentando”, continuou.

Em qualquer caso, Laporta indicou que a adesão do clube catalão a uma eventual Superliga deve ser ratificada pelos membros do clube. Por sua vez, o presidente do Real Madrid e primeiro presidente da Superliga, Florentino Pérez, declarou na véspera que o projeto estava “pausado”. Das doze equipes fundadoras, os seis times ingleses abandonaram o projeto na noite de terça-feira, seguidos na quarta pelo Atlético de Madri e Inter de Milão.


FECHAR