publicidade
18/04/21
Vinícius marcou o segundo gol do Náutico. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Vinícius marcou o segundo gol do Náutico. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Náutico vence Santa Cruz e garante classificação para as semifinais do Campeonato Pernambucano

18 / abr
Publicado por Blog do Torcedor em Náutico às 18:12

Por Cássio Oliveira

O Náutico está na semifinal do Campeonato Pernambucano 2021. O Timbu bateu o Santa Cruz por 2×1  nos Aflitos, neste domingo (18), e conseguiu a classificação antecipada para nova etapa do Estadual. Com 21 pontos em sete jogos, o único que ainda pode alcançar o Timbu é o Salgueiro, que venceu o Retrô por 1×0 também neste domingo e tem nove pontos e ainda quatro jogos a disputar.

De acordo com o regulamento da competição, os dois primeiros colocados da primeira fase se classificam direto para as semifinais, pulando uma etapa, as quartas, que serão disputadas pelo terceiro ao sexto colocados.

Em jogo de tempos distintos, o Náutico abriu boa vantagem, com 2×0 logo no primeiro tempo. Na segunda etapa, o Santa Cruz diminuiu, pressionou, mas não conseguiu o empate. O Náutico se mantém na liderança, com 21 pontos e o Tricolor está em 5º, com 8 pontos. Os gols do Náutico foram marcados por Rhaldney e Vinícius. Léo Gaúcho descontou para o Santa Cruz.

Um dos destaques do Clássico das Emoções deste domingo foi a utilização da arbitragem de vídeo de forma remota pela primeira vez neste Campeonato Pernambucano. A tecnologia foi utilizada poucas vezes, mas deu respostas rápidas e foi determinante no gol do Santa Cruz, que foi anulado pela arbitragem, mas o VAR revisou e validou o gol. A Federação Pernambucana de Futebol viabilizou a tecnologia junto à CBF, numa parceria para testar o uso remoto, da mesma forma como aconteceu na Supercopa, quando o Flamengo foi campeão em cima do Palmeiras.

O JOGO

Foi necessário apenas um minuto de jogo para o Náutico abrir o placar. Kieza entrou na área pela esquerda, cortou a marcação e cruzou para Rhaldney. O volante veio de trás, sem marcação, e cabeceou para o fundo das redes. A resposta do Santa Cruz foi rápida e logo aos 2 minutos Pipico perdeu uma chance incrível. Marcel foi lançado na ponta direita e cruzou por baixo. Ronaldo Alves escorregou e a bola sobrou para Pipico, que sozinho chutou na trave.

 

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Com Derley improvisado na lateral, o Náutico forçou as jogadas pelo lado esquerdo de ataque, chegando com Kieza e Vinícius. Já o Santa Cruz tentou chegar por cima, fez vários cruzamentos, mas nenhum passou pela defesa alvirrubra.

Um dos vilões do jogo foi a chuva, que deixou o campo encharcado e dificultou a troca de passes de ambas as equipes, que viam a bola parar nas poças quando aceleravam o jogo.

Quando o relógio marcava 14 minutos, o Náutico iria ampliar, Kieza empurrou para o fundo das redes, mas o gol foi anulado pela arbitragem corretamente. Sem conseguir por cima, o Santa Cruz teve Alan Cardoso pegando a sobra de uma bola pelo lado esquerdo da área. Ele tentou o chute, mas não pegou bem e a bola vai para fora, sem sustos.

De pé em pé o Náutico chegou ao segundo gol. Aos 26 minutos Hereda iniciou jogada pela direita, tocou para Jean Carlos, este passou para Vinícius, que entrou sozinho na área e bateu no canto esquerdo, sem chance para o goleiro Jordan. Em seguida, Jean Carlos recebeu fora da área e experimentou, mas pegou mal e mandou a bola por cima, sem perigo ao gol de Jordan.

 

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Percebendo como o time estava inofensivo no ataque, Gallo mudou ainda no primeiro tempo e colocou Chiquinho aos 31 minutos. O treinador também pediu que a equipe fizesse lançamentos, pois a bola estava parando nas poças de água.

Mesmo assim, a vida do Santa Cruz seguiu difícil no primeiro tempo. Ronaldo Alves ainda teve uma chance, cabeceou e Jordan mandou a escanteio. O jogo foi encerrado aos 48 minutos do primeiro tempo com vantagem de 2×0 para o Náutico.

LEIA MAIS

> Clássico das Emoções: ouça os gols de Náutico 2×1 Santa Cruz pelo Campeonato Pernambucano

> Confira a vitória do Náutico sobre o Santa Cruz pelas lentes do JC Imagem

Segundo tempo

Aos 2 minutos de jogo no segundo tempo o Náutico tentou com Jean Carlos. O meia mais uma vez arriscou de fora e obrigou o goleiro Jordan fazer uma bela defesa.

Mas as mudanças de Gallo deram certo. Dois jogadores do banco participaram do gol coral. Aos 4 minutos da segunda etapa, Chiquinho fez ótimo lançamento para Léo Gaúcho, que dominou entre os zagueiros do Náutico e colocou para dentro das redes. O gol chegou a ser anulado, mas o VAR revisou o lance e o Santa Cruz diminuiu.

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

O Náutico sentiu o peso do gol, recuou as linhas e foi pressionado pelo Santa Cruz. O time brigou pelo empate, mas jogando bolas na área e forçando nas bolas paradas, o Tricolor não teve mais tantas chances claras de gol.

Aos 8 minutos, Chiquinho levantou, Alex Alves saiu meio estranho, não conseguiu afastar muito bem e Derley chutou de primeira, mas a finalização foi fraca e ficou fácil para Alex Alves fazer a defesa.

Seja por conta do campo ou por erros de passes, o Náutico não conseguiu aproveitar os contra-ataques e só aos 22 o Timbu levou perigo ao gol Tricolor. Vinicius entrou pela esquerda de ataque e finalizou mas a bola subiu demais.

O Santa Cruz seguiu jogando bolas na área. Aos 28 minutos, após cruzamento de Chiquinho, William Alves desviou, Madson tentou bicicleta, mas não pegou bem.

Quando o relógio marcava 32 minutos, Kieza fez bom giro para cima de William Alves e soltou uma bomba, mas Jordan jogou para escanteio. Na sequência, Giovanny cruzou, Karl não conseguiu afastar, e Marciel, de puxeta, mandou por cima, com perigo.

No fim do jogo, o Santa Cruz puxou um contra-ataque com Chiquinho, que viu a penetração de Madson e deu boa enfiada. O atacante tricolor entrou na área do Náutico disputando corrida com Hereda, caiu na área, mas o árbitro mandou o jogo seguir. O VAR também não sinalizou penalidade.

A última chance do Náutico foi de Kieza, que perdeu um gol claro. O atacante recebeu na área, driblou o defensor coral, ficou de cara com Jordan, mas mandou por cima.

Pelo lado do Santa Cruz, Madson ainda cabeceou aos 49 minutos, mas não conseguiu marcar. O jogo foi encerrado em 2×1 para o Náutico.

Ficha do jogo

Náutico: Alex Alves; Hereda, Camutanga, Ronaldo Alves (C) e Rafinha (Wagner Leonardo); Djavan, Rhaldney (Giovanny) e Jean Carlos (Marciel); Vinícius (Luiz Henrique), Bryan (Matheus Trindade) e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos.

Santa Cruz: Jordan; Derley (C), William Alves, Júnior Sergipano e Alan Cardoso; Elicarlos (Karl), Caetano (Péricles) e Italo Henrique (Chiquinho); Marcel (Maxwell); Madson e Pipico (Léo Gaúcho). Técnico: Alexandre Gallo.

Local: Aflitos

Árbitro: Diego Fernando Silva de Lima

Assistentes: Marcelino Castro e Anderson Luis Marques

Gols: Rhaldney e Vinícius (NAU); Léo Gaúcho (STA)

Cartões Amarelos: Jean Carlos, Hereda (NAU); Pipico, William Alves (STA)

 


FECHAR