publicidade
15/04/21
Foto: Santa Cruz/Divulgação
Foto: Santa Cruz/Divulgação

Sem revelar posições, Gallo confirma busca do Santa Cruz por reforços ‘que cheguem para jogar’

15 / abr
Publicado por Lucas Holanda em Notícias às 16:52

O Santa Cruz já contratou 15 jogadores para a temporada e esse número não vai parar por aí. Na coletiva de apresentação do técnico Alexandre Gallo, o treinador afirmou que o Tricolor está no mercado buscando reforços. No entanto, o comandante destacou que são jogadores que já cheguem para jogar. Ou seja, peças que não precisem de um tempo grande para adaptação, mas sim nomes que já treinem e consigam dar uma melhorada no time coral, que ainda carece de peças, apesar do número alto de reforços contratados até o momento – alguns, aliás, ainda nem estrearam.

LEIA MAIS 

>> Gallo se diz preparado para desafio no Santa Cruz, mas pede calma com evolução: “Não sou mágico”

>> Alexandre Gallo manda recado em vídeo para a torcida do Santa Cruz; assista

“Nessa conversa que estamos tendo com a diretoria sobre reforços, vamos focar em reforços que cheguem para jogar, porque não temos muito tempo para preparar o atleta que não venha com uma condição para chegar e jogar. (…) Essa resposta quem pode dar melhor é a direção de futebol, que pode falar sobre nomes e posição. A gente não abre nunca porque trabalhamos com pessoas e aqui tem pessoas que a gente pode resgatar o seu melhor. A gente guarda isso, estamos atentos e sabemos que o time precisa de uma evolução, e a diretoria pode passar uma posição melhor que eu”, explicou o treinador.

>> Com Gallo e Louzer, o recomeço de Santa Cruz e Sport

Até o momento, o Santa Cruz trouxe 15 reforços: os goleiros Felipe Silva, Martín Rodríguez (que já deixou o clube) e Geaze; os laterais Felipe Pileggi e Alan Cardoso; o zagueiro Hebert, os volantes Karl, Elicarlos, Derley e Augusto César; os meias Péricles e Marcos Vinícius; e os atacantes Madson, Maxwell e Quiñonez. Alguns desses nomes, inclusive, ainda sequer estrearam. Sobre a avaliação do time, Gallo afirmou que a equipe precisa de um upgrade tecnicamente e vai ter respostas no dia a dia.

“Sem dúvida a primeira avaliação é que o time efetivamente precisa de um ‘upgrade’ em termos de uma melhora técnica. Vamos ter que analisar ainda, porque tem duas situações: você analisa pela TV é uma situação e analisar o dia a dia, levantar dados e números é muito mais importante para que você possa ter um checklist de tudo que está acontecendo. A desclassificação (na Copa do Brasil) não foi um jogo que agradou a todos, mas o dia a dia vai me trazer mais subsídios para ter uma melhor resposta”, detalhou.

NÃO VAI ACUMULAR FUNÇÃO COMO EXECUTIVO

Além de ser técnico, Alexandre Gallo já trabalhou como executivo de futebol. Por conta disso, especulava-se que o treinador poderia acumular as funções de treinador e também como gerente, já que o Santa Cruz está sem executivo de futebol desde a saída de Nei Pandolfo, que acertou a sua ida para o Sport. Segundo Gallo, ele vai ajudar a direção, mas o seu trabalho será dentro de campo.

“Acho que o trabalho é cooperar com essa questão, mas não sou eu que posso te responder sobre isso de executivo ou não. Evidentemente que todo treinador ajuda, mas meu trabalho vai ser em campo”, finalizou o treinador.


FECHAR