publicidade
13/04/21
José Guilherme concedeu entrevista coletiva. Foto: Reprodução/ TV Sol.
José Guilherme concedeu entrevista coletiva. Foto: Reprodução/ TV Sol.

Presidente explica desistência do Salgueiro em jogar a Série D: “Procurei solução e não achei”

13 / abr
Publicado por Lucas Holanda em Campeonato Brasileiro Série D às 13:00

O presidente José Guilherme deu explicações para a desistência do Salgueiro em jogar a Série D do Campeonato Brasileiro. Em entrevista coletiva, o mandatário do Carcará confirmou que o clube não tem como arcar com os custos mensais para disputar a Quarta Divisão nacional. Segundo o presidente, mesmo que o Salgueiro conseguisse reduzir as despesas no mês, não teria condições financeiras para custear os gastos do elenco na Série D, que de acordo com José Guilherme não são menos do que R$ 100 mil. No momento, o Carcará tem uma arrecadação mensal de R$ 32 mil. Ou seja, mesmo com o clube dispensando atletas mais caros e trazendo outros mais baratos, ainda assim seria impossível arcar com essas despesas.

“O Salgueiro está fora da Série D por questão financeira. Procurei solução e não achei. Não vou fazer contrato com 20,30 pais de família para daqui a dois, três meses não pagar e ter jogador esculhambando, fazendo greve…. não sei fazer isso aí. A situação financeira não permite que a gente participe da Série D. Se eu insistisse em participar da Série D com uma arrecadação mensal de R$ 32 mil e uma folha de R$ 150 mil, não existe a possibilidade de você participar de uma competição dessa sem que envolva R$ 100 mil por mês, mesmo que você queira reduzir. Tenho R$ 32 mil por mês e faltam R$ 68 mil só para participar com uma equipe que não seria essa que está jogando agora, mas seria outra equipe dom uma condição menor ainda”, afirmou.

“Procurei novos patrocinadores, parceiros antigos… conversei com o diretor de esportes da cidade de Salgueiro, Samuel Santana. Antes de tomar a decisão procurei o Samuel, que foi a pessoa da Prefeitura ligada com o Carcará. Da conversa inicial com a Prefeitura, que a Prefeitura colocou que não teria condições de ajudar o Carcará, mas que iria ajudar com a manutenção do estádio… isso aí tudo está sendo cumprido. Não tenho o que falar da prefeitura e nem de ninguém. Tudo que foi acordado, menos o patrocínio que foi negado, a Prefeitura está sendo cumprido. Coloquei para Samuel essa impossibilidade da gente deixar de participar por falta de dinheiro. Aí ele disse que ia tentar reverter com o prefeito, mas que era muito difícil porque a situação estava complicada. E aí ele me retornou dizendo que, neste momento, a Prefeitura não teria como arcar com o patrocínio, mas que a porta ficaria aberta para o ano que vem, e esse ano a Prefeitura continuaria ajudando como está”, completou o mandatário.

Com a desistência do Salgueiro, quem herda a vaga na Série D é o Central. A Patativa vai entrar no grupo 3 do torneio, tendo a companhia de América-RN, Atlético-CE, ABC, Campinense, Caucaia-CE, Sousa-PB e Treze. O Central, aliás, deve se pronunciar oficialmente sobre o assunto nesta terça-feira, assim como o Salgueiro. A fase de grupos da Quarta Divisão, inclusive, começa no dia 5 de junho.

LEIA MAIS

Presidente da FPF diz que Salgueiro não corre risco de punição por desistência da Série D

SALGUEIRO TENTOU PATROCINADORES ATÉ EM PORTUGAL, MAS NÃO ROLOU

José Guilherme ainda afirmou que, há 15 dias, conversou com a comissão técnica para mostrar a realidade financeira que o Salgueiro se encontrava. Após o bate papo, o treinador Daniel Neri ligou para amigos e empresários de Portugal, na tentativa de tentar achar alguém que pudesse investir no Carcará nesta temporada. Houve até uma sinalização positiva, mas depois o negócio esfriou, de acordo com o presidente do Salgueiro, que também buscou outros novos investidores, mas não houve acordo com nenhum.

“Corri atrás de empresários, de outras equipes que não vou citar o nome, dizendo que para colocar o Sub-23 na Série D. Coloquei à disposição, mas muita gente não quer. Não é o meu querer, é uma impossibilidade financeira. Então haveria problema no decorrer da Série D. Todos os atletas foram contratados até maio e deixei bem claro a eles que só prorrogava o contrato se a condição financeira melhorasse. Se não arranjasse a condição financeira, não iríamos participar da Série D. Não enganei ninguém”, explicou.

O presidente José Guilherme explicou que tomou essa decisão de desistir da Série D dentro do prazo pensando que o Salgueiro poderia enfrentar problemas graves na Série D e, com isso, abandonar a competição no meio e tomar uma punição de três anos sem disputar qualquer torneio. Além disso, o mandatário do Carcará destacou que não temia apenas causas trabalhistas, mas greve de jogadores e também não ter como pagar as necessidades mensais dos atletas.

“Se eu fosse insistir na Série A. Aí eu faço contrato de atletas para o campeonato, de seis meses. Aí são 20, 30 pais de família contratados e treinado todo mundo. Aí eu não pago por dois, três meses e vai acontecer no Salgueiro o que acontece em outros clubes do Brasil e em Pernambuco. Não só causa trabalhista, mas greve de jogador porque não recebe, jogador que tem pensão alimentícia para pagar, ele atrasa e fica arriscado ser preso… jogador com criança pequena, que diz ‘presidente, me arrume pelo menos o dinheiro do leite’. Aí você não termina o campeonato e a punição fica pior, com três anos sem participar de nenhuma competição”, afirmou o presidente do Carcará.

Sem a Série D, o Salgueiro tem a reta final da primeira fase do Campeonato Pernambucano. E o clube tem o objetivo de buscar a classificação entre os quatro primeiros colocados, segundo o mandatário. No período em que disputaria a Quarta Divisão, o Salgueiro vai usar esse tempo para captar recursos e jogar a Série D 2022.

Pelos mesmos problemas financeiros, o Salgueiro anunciou no início de fevereiro que não jogaria nem a Copa do Brasil e nem a Copa do Nordeste desta temporada. No entanto, ‘desistiu de desistir’ e jogou as duas competições, sendo eliminado pelo Corinthians na primeira fase do torneio nacional e caindo na primeira fase do Nordestão. No Campeonato Pernambucano, o Salgueiro é o 5º colocado, tendo duas vitórias e uma derrota em três jogos.


FECHAR