publicidade
11/04/21
Foto: cortesia
Foto: cortesia

Morre, aos 78 anos, o radialista pernambucano José Bezerra

11 / abr
Publicado por Blog do Torcedor em Notícias às 13:29

Por Rute Arruda

Morreu na madrugada deste domingo (11), aos 78 anos, o comentarista esportivo José Bezerra Filho. O radialista estava internado em um hospital particular do Recife desde a última sexta-feira (9). A causa da morte é desconhecida.

Natural de São Caetano, no Agreste, veio para o Recife em 1963 para cursar a faculdade. Ele fez Filosofia durante um ano, em seguida estudou Direito por três anos, mas desistiu ao conseguir seu registro profissional como jornalista.

José Bezerra trabalhou nas rádios Cultura, Olinda, Universitária AM, TV Globo, e Clube, onde foi comentarista até meados de 2015. Ele também presidiu a Associação de Cronistas Desportivos de Pernambuco (ACDP) entre os anos 1988 e 1991, e foi chefe de gabinete da presidência da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

LEIA MAIS

> João Brigatti e Nei Pandolfo são desligados do Santa Cruz

> União do clube e manter Sport na Série A são as principais metas da gestão para biênio 2021/2022

> Invictos, Retrô e Náutico se enfrentam na Arena de Pernambuco pelo Pernambucano

O narrador esportivo e apresentador da TV Jornal Rádio Jornal Aroldo Costa afirma que o radialista deixa um enorme legado no universo do esporte e do jornalismo. “José Bezerra foi de uma geração realmente de grandes locutores do rádio pernambucano e construiu uma história muito bonita no rádio como locutor, como narrador, como cronista esportivo, e será sempre lembrado como um dos grandes profissionais da história do nosso rádio. Sempre foi um profissional muito correto, que ao longo do tempo deixou uma marca de trabalho, de muito respeito com os companheiros e com a profissão. Lamentamos muito a morte de José Bezerra, fica como uma grande referência para o rádio pela história que ele construiu. Nossos sentimentos à família e a todos que ouviram e gostaram do trabalho conduzido por José Bezerra”, comenta.

Maciel Júnior, jornalista e comentarista esportivo da Rádio Jornal, diz que José Bezerra sempre foi muito “solícito e educado”. “Apesar de não ter trabalhado com o Zé, sempre nos encontrávamos nas viagens e nas cabines dos estádios. Comigo foi sempre solícito e educado, conversávamos muito sobre rádio e futebol. José Bezerra era muito inteligente, foi narrador, comentarista e passou muitos ensinamentos a novos profissionais. Nós o tratávamos como o príncipe de São Caetano. Meus sentimentos a família é muita luz ao Zé Bezerra”, pontua.

O jornalista e afilhado de José Bezerra, Marcelo Aragão, relembra de forma saudosa a personalidade do padrinho. “Ele era uma pessoa querida por todos. José Bezerra gostava de contar muita história, sempre brincalhão, afetuoso demais. Bezerra colecionou muitos amigos no mundo esportivo, na imprensa e fora dela, muita gente que leva na carreira muitos ensinamentos dele”, diz.


FECHAR