publicidade
27/02/21
Ceará se consagrou bicampeão da Copa do Nordeste de 2020. Foto: Felipe Santos/Ceará
Ceará se consagrou bicampeão da Copa do Nordeste de 2020. Foto: Felipe Santos/Ceará

Atual campeão e favorito, Ceará volta à Copa do Nordeste 2021 mirando o tricampeonato

27 / fev
Publicado por Blog do Torcedor em Copa do Nordeste 2021 às 12:02

Atual campeão da Copa do Nordeste, o Ceará entra na competição outra vez com grande expectativa. O Vozão, além de ter conquistado a Orelhuda de forma invicta pela segunda vez, foi o time nordestino melhor colocado na Série A do Campeonato Brasileiro e garantiu uma vaga na Copa Sul-Americana, assim como o Bahia.

No Nordestão 2020, foram 12 partidas disputadas e o Vozão teve cinco empates e sete vitórias seguidas. Desempenho que encheu de orgulho o torcedor alvinegro. Na final, o Ceará repetiu a vítima da decisão de 2015. O Bahia, que havia sido finalista naquele ano, também teve que encarar o Vozão em 2020. Em clima de revanche, o Tricolor de Aço tinha o território baiano a seu favor tanto no jogo da ida quanto na volta, mas a equipe cearense, sob o comando de Guto Ferreira, acabou triunfando no Estádio Pituaçu, em Salvador.

Sem tempo hábil para uma pré-temporada, o Ceará deverá manter a base da equipe da última temporada. O clube da capital cearense não perdeu tempo na reta final da temporada e logo acertou a renovação com o técnico Guto Ferreira e, em seguida, a do atleta Vina. O meio-campista foi o principal jogador da equipe no Campeonato Brasileiro e assinou contrato até o final de 2024.

Acompanhe tudo sobre a cobertura da Copa do Nordeste com o Radar do NE10.

Anunciado na metade de março de 2020, Guto Ferreira conseguiu transformar um Ceará de poucas vitórias para uma equipe dominante no Nordeste. Após sua estreia positiva no Campeonato Cearense, Guto manteve o ritmo da equipe e acabou engatando cinco vitórias seguidas no Nordestão, conquistando o bicampeonato do Ceará.

Com a renovação já acertada, Guto Ferreira se tornou o primeiro técnico a frente do Ceará a começar e terminar uma Série A na era dos pontos corridos. Além de ter feito a melhor campanha do clube na primeira divisão desde 2010. “Se tratando de Brasil, um treinador começar e terminar uma temporada no mesmo clube, é uma coisa a ficar muito feliz. É sinal de um trabalho de qualidade, que vem sendo reconhecido dentro do clube e pelo torcedor”, exaltou o treinador.

Guto entra na atual temporada embalado, mas pregou paciência para a transição de entradas e saídas de membros do elenco. “Nessa transição, de entradas e saídas, pode ser que tenha alguma situação que demande um tempinho para a gente engrenar novamente. Mas pode ter certeza que a temporada 2021 tem tudo para ser melhor ainda”, ressaltou Guto.

OUTRAS FORÇAS

Rival do alvinegro, o Fortaleza sofreu mais na Série A e só garantiu a permanência matematicamente na elite na última rodada. O presidente Marcelo Paz afirmou que o momento é de fazer um balanço, mas prometeu reforçar todos os setores da equipe para a temporada. O clube já tem como novidade o meia Lucas Crispim, que estava no Guarani.

No Bahia, que tinha expectativas maiores para a última temporada, mas que acabou de forma positiva, com a vaga na Sul-Americana, o técnico Dado Cavalcanti espera uma definição sobre seu futuro. Ele tem contrato até o fim deste ano. Olho também na dupla alagoana, CSA e CRB, e com o Confiança, de Daniel Paulista.


FECHAR