publicidade
21/02/21
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Sport perde para Atlético-MG, mas escapa do rebaixamento na Série A

21 / fev
Publicado por Davi Saboya em Notícias às 18:11

O Sport não conseguiu por conta própria, mas garantiu a permanência na Série A do Campeonato Brasileiro. O Leão perdeu por 3×2 para o Atlético-MG, neste domingo, na Ilha do Retiro. Com a “ajuda” e empate do Vasco diante do Corinthians, escapou matematicamente do rebaixamento. O time carioca (17º), com 38 pontos, não consegue atingir os 42 do clube rubro-negro na 14ª colocação. Situação semelhante a vivida pelo Goiás (18º), que enfrenta o Bragantino, às 20h30, e pode atingir a pontuação leonina, mas não iguala ou ultrapassa o número de 12 vitórias dos pernambucanos, primeiro critério de desempate.

Os gols do duelo entre Sport e Atlético-MG foram marcados por Dalberto e Thiago Neves a favor dos mandantes, enquanto Jair, Rafael Thyere, contra, e Marrony balançaram a rede para os visitantes. Depois de um primeiro tempo aberto, a etapa final estava morna, até os 41 minutos, quando o Leão empatou e o Galo conseguiu o triunfo no fim.

LEIA MAIS

> Vasco empata com Corinthians e só escapa da Série B em caso de milagre

> Thiago Neves revela desejo de renovar com Sport para conquistar títulos em 2021

> Veja as imagens da comemoração do Sport pela permanência na Série A

> Após permanência do Sport na Série A, Jair Ventura exalta jogadores: “Grandes responsáveis”

Além disso, o técnico argentino Jorge Sampaoli perdeu o controle após o pênalti marcado para o Sport e foi expulso. Ainda teve uma confusão entre os reservas e comissões das duas equipes depois do terceiro gol do Galo que resultaram nas expulsões de ambos os auxiliares das equipes.

O JOGO

Com a cara do técnico Jorge Sampaolli, o Atlético-MG iniciou a partida partindo para cima do Sport e logo conseguiu furar a forte marcação rubro-negra. Aos 6 minutos, o lateral-esquerdo Guilherme Arana arriscou um chute cruzado de fora da grande área. O goleiro Luan Polli defendeu, mas no rebote o volante Jair surgiu como “homem surpresa” na grande área para estufar a rede e fazer valer a “lei do ex”. O gol deixou o Galo mais confortável no confronto, enquanto o Leão precisou sair para o jogo e esbarrou na limitação ofensiva.

Mesmo assim, o Sport buscou controlar a posse de bola e agredir o Atlético-MG. A válvula de escape do Leão era a lateral-direita com o capitão Patric. Porém, ao mesmo tempo que subiu para o ataque pelo setor, o time rubro-negro ficou exposto.

Assim, o atacante Keno explorou o espaço junto com Guilherme Arana, mas a equipe mineira abusou dos erros no último passe e não aproveitou o contra-ataque. Apesar de ter sido vazado, Luan Polli mostrou segurança nas repetidas vezes que foi acionado pelo forte ataque do adversário que ainda tinha Sasha e Savarino.

Atacar não é uma forte característica do Sport. Só que o time do técnico Jair Ventura conseguiu se adaptar ao jogo muito bem e encontrou o empate ainda no primeiro tempo. Aos 32, o lateral-esquerdo Júnior Tavares conseguiu realizar um belo cruzamento para o atacante Dalberto aparecer entre os zagueiros e completar o lance igualando o marcador. Dessa maneira, a partida ficou mais equilibrada e aberta.

Tanto que dois lances refletiram bem o contexto. O atacante Marquinhos disparou sozinho no ataque, iria sair na cara do goleiro Everton, no entanto, não conseguiu dominar a bola e não aproveitou a oportunidade para o Sport. Logo em seguida, o Atlético-MG teve a posse de bola, saiu para o ataque em velocidade pelo lado direito e a jogada acabou nos pés do centroavante Sasha, que chutou fraco e Polli segurou tranquilamente.

No segundo tempo, o Atlético-MG voltou do intervalo de forma semelhante ao início da etapa inicial. O Galo começou com todo gás e conseguiu novamente a vantagem no placar. Aos 4, Arana encontrou espaço, chutou cruzado e longe, o zagueiro Rafael Thyere tentou afastar e desviou contra o próprio gol. No embalo, o time mineiro buscou mexer no marcador de novo, só que voltou a falhar no último terço de campo.

Em seguida, quase que Luan Polli cometeu uma falha crucial. Thyere recuou a bola para o goleiro, ela não veio rasteira e o arqueiro “furou” na hora do arremate para afastar. A bola ficou no pés de Keno, que tentou dominar e terminou falhando, possibilitando uma reação do camisa um do Leão.

Já os donos da casa ficaram acuados em campos. A melhor chance encontrada foi com Thiago Neves e Patric. O meia surgiu pela ponta esquerda, encontrou o lateral livre do lado oposto. Ele dominou e bateu forte para grande defesa de Everson. As mudanças feita pelo treinador do Sport não mudaram a postura do clube pernambucano.

Mas no futebol tudo pode muda muito rápido. E em uma bola alçada dentro da grande área pelo Sport, o atacante Marrony deixou o braço no rosto de Patric. O árbitro Rodolpho Toski Marques não marcou o pênalti inicialmente. No entanto, com o auxílio do VAR, a infração foi assinalada.

Aos 41, Thiago Neves foi para a cobrança, com personalidade e categoria, converteu a penalidade a favor do Leão. Gol esse que poderia garantir a permanência do Sport por conta própria na Série A. Porém, aos 52, Marrony recompensou o pênalti e desempatou novamente a favor do Atlético-MG. Antes da infração, o técnico Jorge Sampaoli perdeu o controle e foi sido expulso. Depois do desempate, os dois auxiliares de Sport e Atlético-MG se envolveram em confusão e também receberam o cartão vermelho.

TRANSMISSÃO DA RÁDIO JORNAL

FICHA DO JOGO – SPORT 2X3 ATLÉTICO-MG

Sport – Luan Polli; Adryelson, Rafael Thyere e Chico (Ewerthon); Patric, Marcão (Luciano Juba), Ronaldo Henrique (Márcio Araújo), Thiago Neves e Júnior Tavares; Marquinhos (Gustavo) e Dalberto (Pedrão). Técnico: Jair Ventura.

Atlético-MG – Everson; Guga, Réver, Júnior Alonso e Guilherme Arana; Jair (Zaracho), Allan e Calebe (Franco); Savarino, Keno (Marrony) e Sasha (Vargas). Técnico: Jorge Sampaolli.

Local: Ilha do Retiro, Recife-PE.
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR).
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR).
Gols: Jair aos 6′ e Dalberto aos 32′ do 1ºT, Rafael Thyere (contra) aos 4′, Thiago Neves aos 41′ e Marrony aos 52′ do 2ºT.
Cartões amarelos: Ronaldo Henrique, Marcão, Dalberto e Gustavo (Sport). Júnior Alonso, Guilherme Arana, Sasha e Marrony (Atlético-MG).


FECHAR