publicidade
27/01/21
Diego Souza é ídolo da torcida rubro-negra. Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem
Diego Souza é ídolo da torcida rubro-negra. Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem

Justiça condena Sport a pagar R$ 902 mil a Diego Souza; presidente diz que caso já está no Jurídico do clube

27 / jan
Publicado por Lucas Holanda em Notícias às 11:23

A Justiça do Trabalho condenou o Sport a pagar R$ 902 mil ao meia-atacante e ídolo Diego Souza, que deixou o clube no fim de 2017. O atleta cobrava cerca de R$ 1,04 milhão em um caso que corria desde 2019, porém a Justiça não acatou alguns pedidos feitos pelo jogador, como por exemplo o pedido de três meses de FGTS. Os valores pedidos são referentes a nove parcelas que o Rubro-Negro não pagou ao atleta em um acordo firmado com Diego Souza em 2017. Na época, o Rubro-Negro reconheceu que estava devendo dois meses de salários e o 13º, além da multa rescisória. No total, o débito do Sport com o atleta é de R$ 902.668, 18.

LEIA MAIS

Série A: Vasco empata com o Palmeiras e ultrapassa o Sport

Balanço dos 5 meses de Jair Ventura no comando do Sport

De acordo com a decisão da Justiça do Trabalho, que foi divulgada na última segunda-feira, o Sport tem 48 horas para pagar o valor após ser comunicado oficialmente. Em entrevista ao comentarista Ralph de Carvalho, da Rádio Jornal, o presidente Carlos Frederico afirmou que o caso já está entregue ao jurídico do Leão, que estuda recorrer da decisão – tem esse direito, de acordo com a Justiça. Vale lembrar que cada parcela que o Sport não pagou a Diego Souza tem o valor de R$ 66.848,76, o que dá um total de 601.638,84. Os outros R$ 300.819,42 correspondem a uma multa de 50% sobre o valor inteiro das parcelas em aberto.

“Tem sido uma constante. Sabíamos que não seria nada fácil quando assumimos. Não esperava um ano de pandemia, dificulta ainda mais o nosso raio de ação. Mais uma ação que já entregue ao nosso jurídico, para que a gente veja que providencias tomar, com a possibilidade de se recorrer desse valor. Não gosto muito de comentar casos jurídicos porque faz parte de uma estratégia de defesa”, afirmou o presidente.

“Quando a gente expõe demais as ações a serem feitas, você pode não só prejudicar a nossa parte, mas também a parte do jogador, que a gente tem que manter o sigilo, uma forma ética de conduzir. Mas é verdade, aconteceu. Já está nas mãos do nosso vice-presidente jurídico, Manoel Veloso. E vamos tratar mais esse caso. Não é nada que assuste, nada que venha a tornar diferente o planejamento para a reta final da Série A”, completou.

O meia-atacante Diego Souza, que hoje defende o Grêmio, ingressou com essa ação em dezembro de 2019, onde na época se especulava que ele poderia retornar ao Rubro-Negro. O jogador defendeu as cores leoninas entre 2014 e 2017, disputando 173 partidas e marcando 57 gols. Ele, inclusive, foi artilheiro do Campeonato Brasileiro de 201 (ao lado de William Pottker e Fred) marcando 14 gols. No Sport, foi campeão pernambucano em 2017, além de ter sido convocado algumas vezes para a Seleção Brasileira no mesmo ano.


FECHAR