publicidade
23/12/20
Hélio dos Anjos vem sendo fundamental para a reação do Náutico. FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Hélio dos Anjos vem sendo fundamental para a reação do Náutico. FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM

Sob o comando de Hélio dos Anjos, Náutico ressurge e faz valer força dos Aflitos

23 / dez
Publicado por Lucas Holanda em Náutico às 10:28

A relação entre os Aflitos e Náutico estava fria nessa Série B. Antes de Hélio dos Anjos, o Timbu só tinha conquistado duas vitórias em dez jogos disputados dentro de casa. No entanto, com a chegada de Hélio, o Alvirrubro tornou-se imbatível no estádio. Em cinco jogos disputados até aqui, a equipe venceu quatro e empatou uma. Além disso, também não tomou um gol nessas partidas, evidenciando a solidez defensiva que o time adquiriu. Ou seja, num universo de 15 pontos disputados em seu território, enfrentando alguns adversários da parte de cima da tabela, o Náutico conquistou 13.

Com esse desempenho dentro de casa, aliando performance com resultado, vide a partida contra o Cuiabá, o Náutico está fora da zona de rebaixamento momentaneamente – pode terminar a rodada fora do Z4 caso Figueirense e Paraná não vençam. Antes de Hélio dos Anjos, o Náutico havia conquistado apenas 12 pontos como mandante em dez jogos disputados nos Aflitos. Ou seja, o desempenho dentro de casa era um fator preponderante para o time estar na zona de rebaixamento.

No entanto, graças ao fator Hélio dos Anjos, essa numerologia mudou. Em cinco jogos do treinador comandando o time nos Aflitos, a equipe conquistou 13 pontos, um a mais do que o Náutico tinha ganho nos Aflitos antes de Hélio. Um detalhe importante é que o técnico alvirrubro conseguiu desempenhos e resultados melhores que antes mesmo tendo disputado apenas cinco jogos nos Aflitos. Ou seja, metade das partidas que o Náutico havia jogado no estádio antes de Hélio.

“Nós seriamos muito mais fortes com os Aflitos com torcida. Mas a gente tem que superar essa ausência da torcida com atitude e intensidade. Jogar nos Aflitos é a coisa mais linda do mundo, eu adoro jogar aqui. Uma pena que nós não temos a torcida. Ele não está aqui não é porque não quer, temos os nossos problemas para não ter a torcida. Temos que fazer pela torcida e fazer os Aflitos ser a diferença. E vamos tentar fazer isso. Se nós conseguirmos fazer isso em todos os jogos daqui para frente, nós vamos estar na Série B do ano que vem”, explicou Hélio dos Anjos.

LEIA MAIS

Náutico repete a fórmula

Gol contra o Cuiabá evidencia bom momento de Rafael Ribeiro no Náutico

Náutico vence o Cuiabá e deixa o ‘secador’ ligado para seguir fora do Z-4 da Série B

Náutico: Direção enaltece base após conquista da Copa do Nordeste Sub-20

Náutico goleia Fortaleza e conquista título inédito da Copa do Nordeste Sub-20

NÁUTICO ATUANDO NOS AFLITOS SOB O COMANDO DE HÉLIO DOS ANJOS:

Náutico 0 x 0 Vitória

Náutico 2 x 0 Guarani

Náutico 1 x 0 Brasil de Pelotas

Náutico 1 x 0 Sampaio Corrêa

Náutico 2 x 0 Cuiabá

FUTURO

Com quatro partidas restantes como mandante na Série B, o Náutico quer continuar fazendo valer o mando de campo. No momento, o Timbu está com 55,6% de aproveitamento dos Aflitos. Dos 35 pontos que o Alvirrubro tem na competição, 25 deles foram conquistados dentro de casa. Ou seja, a ‘receita’ para permanecer consiste em seguir fazendo valer o mando de campo no torneio, algo que o Alvirrubro vem fazendo sob o comando de Hélio dos Anjos.

Nos 15 jogos disputados nos Aflitos, o Náutico venceu seis, empatou sete e perdeu duas vezes, além de ter marcado 18 vezes e ter sofrido 12 gols. O Alvirrubro, aliás, está há cinco jogos sem tomar gols dentro de casa, justamente nesse recorte com Hélio dos Anjos em que o time venceu quatro e empatou uma nos Aflitos. Até o fim da Série B, o Náutico ainda recebe o Paraná, América-MG, Oeste e CSA. Com 35 pontos, o Alvirrubro está na 16ª posição com 35 pontos e, no momento, tem 32% de chances de queda, de acordo com o site InfoBola.


FECHAR