publicidade
19/12/20
Henan marcou o primeiro gol do Vila Nova contra o Santa Cruz. Foto: Bobby Fabisak / JC Imagem
Henan marcou o primeiro gol do Vila Nova contra o Santa Cruz. Foto: Bobby Fabisak / JC Imagem

Santa Cruz perde do Vila Nova no Arruda e se complica na Série C

19 / dez
Publicado por Blog do Torcedor em Principal às 19:08

Por Cássio Oliveira

O Santa Cruz amargou uma derrota contra o Vila Nova, por 2×1, neste sábado (19), em pleno Arruda, em partida válida pela segunda rodada do quadrangular final da Série C do Campeonato Brasileiro. Veja os gols do jogo, que teve a transmissão do canal por streaming Danz.

Surpreendido por um adversário que propôs o jogo, o tricolor fica em situação delicada na competição, sendo o lanterna do grupo A, após somar um ponto em dois jogos. Agora, o time coral volta a campo ainda mais pressionado a vencer no próximo sábado (26), contra o Ituano, em Itu (SP). Já o Tigre vai encarar o Brusque, também no sábado, às 21h.

O JOGO

O Santa Cruz foi surpreendido pelo Vila Nova, neste sábado (19), no Arruda. Após perder para o Ituano na primeira rodada do quadrangular final da Série C e demitir o treinador, o time goiano veio ao Recife com uma postura ofensiva, tende três finalizações contra nenhuma da cobra coral nos primeiros sete minutos de jogo.

O time teve maior posse de bola no início do jogo e adiantou suas linhas e logo aos três minutos viu Alan Mineiro finalizar, mas a jogada não andou, pois o atacante Henan, que iria pegar o rebote estava impedido. Já o Santa Cruz teve dificuldade de propor o jogo, perdendo a bola rapidamente para a forte marcação do Tigre.

Aos nove minutos, o tricolor pernambucano respondeu à pressão inicial do adversário e finalizou com Lourenço dentro da área, que conseguiu um escanteio. Mas o Vila Nova não se assustou e voltou a atacar, desta vez com o zagueiro Adalberto, que chutou por cima da meta coral.

Em uma de suas poucas chances, o Santa Cruz chegou bem pelo lado direito com cruzamento de Lourenço, mas não conseguiu encontrar Pipico na área. O artilheiro tricolor, inclusive, sofreu com a falta de criação do time e não conseguiu vencer a zaga goiana no jogo aéreo.

E, aos 25 minutos, o Santa Cruz deu espaço a Alan Mineiro que cruzou da esquerda e colocou a bola na cabeça de Henan, que marcou o primeiro gol do jogo, cabeceando no contrapé do goleiro Maycon Cleiton. O lateral Leonan ainda tentou subir, mas perdeu a disputa aérea para o atacante da equipe goiana.

Passado o gol,  Santa Cruz se lançou ao ataque, mas ainda sem muita organização, jogou bolas na área e conseguiu escanteios seguidos, mas parava na muralha defensiva formada por Donato e Adalberto. Além disso, vendo o tricolor crescer, o Tigre esfriou o jogo com alguns jogadores caindo após leves contatos.

Ainda assim, se engana quem pensa que o Vila Nova não criou após o gol. O time tentou explorar o contra-ataque ainda teve uma finalização em falta com Alan Mineiro aos 40 minutos e aos 47 minutos, o goleiro do Santa Cruz teve de salvar o time de uma bola que ia na cabeça de Adalberto. O primeiro tempo foi encerrado aos 48 minutos.

Segundo tempo

O segundo tempo foi um jogo totalmente diferente. Com o resultado positivo, o treinador Márcio Fernandes, que fez sua estreia, decidiu recuar o Vila Nova para tentar explorar contra-ataques.

Com mais campo para jogar, o Santa Cruz viu Didira tentar ditar o ritmo e conseguiu ampliar a posse de bola. No entanto, o Tigre jogou com muita intensidade sem a bola, fazendo uma boa marcação com seus onze jogadores atrás da linha de meia cancha.

E a cobra coral finalizou mais no início do segundo tempo, levando perigo à meta do Vila Nova com uma cabeçada do atacante Jáderson, que entrou no lugar de Tinga para aumentar o poderio ofensivo do Tricolor.

Após os 15 minutos o Santa Cruz perdeu velocidade e o Vila Nova conseguiu retomar a posse de bola. Tanto, que ao perceber o Tigre crescendo no meio de campo, o treinador Marcelo Martelotte colocou André no lugar de Bileu – que estava errando passes-, na tentava de dar mais qualidade a saída de bola.

Passados os 27 minutos da segunda etapa, o Vila Nova percebeu na queda de ritmo do Santa Cruz uma oportunidade e se lançar ao ataque e chegou com muito perigo em chute de Pablo, mas Maycon Cleiton defendeu e cedeu deu escanteio ao time goiano, que em seguida conseguiu mais um cabeceio, de Adalberto, mas a bola foi para fora. Em seguida, mais Vila Nova. Talles finalizou dentro da área e o arqueiro tricolor saltou pra salvar.

Aos 30 minutos, finalmente, Pipico conseguiu finalizar e cabeceou com perigo, mas a bola saiu à esquerda do gol goiano. Dois minutos depois, aos 32, o Vila Nova deu a resposta com um gol. Em uma bola muito mal afastada por André, o atacante Raphael Lucas pegou o rebote na esquerda de ataque, de fora da área, chutou e Maycon Cleiton não conseguiu segurar, desviando a bola para dentro do gol. Foi o primeiro toque na bola de Raphael, que entrou no lugar de Henan.

E o Santa Cruz conseguiu diminuir logo depois. Após um belo cruzamento de Leonan, pelo lado esquerdo de ataque, Victor Rangel – que entrou no lugar de Lourenço-, se antecipou a Adalberto, e cabeceou a bola para o fundo das redes.

O jogo ainda seguiu aos 51 minutos, o tricolor fez um abafa, tentou criar espaços tocando a bola com Chiquinho e Didira, mas não adiantou. Assim o Tricolor começou a jogar bolas na área, mas não conseguiu empatar e saiu derrotado do confronto.

Ficha do Jogo

Santa Cruz: Maycon Cleiton; Toty, Danny Morais, William Alves e Leonan; Bileu (André), Tinga (Jaderson), Didira (Caio Mancha) e Chiquinho; Lourenço (Victor Rangel) e Pipico. Técnico: Marcelo Martelotte.

Vila Nova: Fabrício; Celsinho, Adalberto, Rafael Donato e Mário Henrique; Yuri, Dudu, Pablo (Jonh Lennon) e Alan Mineiro (Pedro Bambu/Emannuel Biancucchi); Henan (Rafhael Lucas) e Talles. Técnico: Márcio Fernandes.

Gols: Henan (VIL), aos 25′ do primeiro tempo, Rafhael Lucas (VIL), aos 32′ do segundo tempo e Victor Rangel (STC), aos 33′ do segundo tempo.

Cartões Amarelos: Toty e Chiquinho pelo Santa Cruz. Yuri, Mário Henrique e Dudu, pelo Vila Nova.

Local: Estádio do Arruda, no Recife (PE)

Árbitro: Dyorgines José Padovani de Andrade (ES)

Auxiliares: Fabiano da Silva Ramires e Katiuscia M. Berger Mendonça (ambos ES).


FECHAR