publicidade
08/12/20
Jogadores dos dois times foram solidários a um membro da comissão técnica do Istanbul. FOTO: FRANCK FIFE / AFP
Jogadores dos dois times foram solidários a um membro da comissão técnica do Istanbul. FOTO: FRANCK FIFE / AFP

Em momento histórico, jogadores de PSG e Istanbul deixam campo após ataque racista

08 / dez
Publicado por Karoline Albuquerque em Futebol Internacional às 18:02

PSG e Istanbul Basaksehir, pela última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, acabou com apenas 22 minutos de bola rolando, nesta terça-feira (8). Jogadores dos dois times deixaram o gramado do estádio Parc des Princes após o quarto árbitro se dirigir a um membro da comissão técnica do time turco com ofensas racista.


O Istanbul só cumpria tabela, já eliminado da competição, enquanto o PSG ainda busca garantir vaga nas oitavas de final, no Grupo H. O jogo começou truncado, com faltas dos turcos e posse de bola dos franceses, quente, mas sem perigo.

LEIA MAIS:

>Atacante do Borussia Dortmund se torna mais jovem a atuar na Liga dos Campeões

>Hulk confirma saída do futebol chinês

>Senadora propõe estampar foto de Maradona em dinheiro da Argentina


Aos 18 minutos, o árbitro central foi até o banco do Istanbul e expulsou o jogador Demba Ba. O francês ex-Chelsea discutia com o quarto árbitro romeno Sebastian Coltescu. Segundo o atleta, o membro da arbitragem proferiu xingamentos racistas para o ex-jogador Pierre Webó, auxiliar técnico do Istanbul.


Atletas em campo foram conferir o que aconteceu e dirigentes dos clubes também entraram em campo. Após cinco minutos de paralisação, os jogadores do Istanbul decidiram não continuar a partida, em respeito a Webo. Em solidariedade, os jogadores do PSG também saíram.

Segundo o site francês RMC Sport, o assistente do árbitro de vídeo deve substituir Coltescu. As negociações para o reinício do jogo continuam, com um prazo maior. Os atletas do Istanbul, porém, ainda não pretendem recomeçar a partida.


FECHAR