publicidade
26/11/20
Várias homenagens estão sendo feitas pelos fãs na Argentina desde o anúncio da morte do craque. Foto: AFP
Várias homenagens estão sendo feitas pelos fãs na Argentina desde o anúncio da morte do craque. Foto: AFP

Buenos Aires explode em aplausos por Maradona

26 / nov
Publicado por Davi Saboya em Notícias às 6:03

AFP – Os argentinos fizeram soar aplausos, buzinas e sirenes, enquanto as luzes dos estádios foram acesas nesta quarta-feira (25), às 10 horas da noite, em homenagem ao eterno camisa 10 Diego Maradona, que morreu de parada cardíaca aos 60 anos.

“Aplaudimos às 10 horas da noite, aplausos às 10, porque merece um aplauso final”, dizia uma mensagem que circulou mais cedo nas redes sociais.

LEIA MAIS

> ‘Maradona mudou a minha vida’, diz ex-atacante do Santa Cruz

> “Estamos muito tristes”, diz Zidane sobre morte de Maradona

> Maradona era ‘sensacional’, afirma Klopp

> Papa Francisco lembra de Maradona “com afeto” e diz rezar por ele

> Velório de Maradona será na Casa Rosada, em Buenos Aires, nesta quinta-feira

> Maurício de Sousa presta homenagem a Maradona

> Comentarista argentino fala sobre perda de Maradona

> Estrelas do futebol feminino também se despedem de Maradona

> Maradona e Galeano: o ídolo argentino na descrição perfeita do escritor uruguaio

> Messi, Neymar e Cristiano Ronaldo prestam homenagem a Maradona

Os aplausos ressoaram à noite em todos os bairros da capital argentina, confirmou a AFP.

No estádio Diego Maradona do clube Argentinos Juniors, onde Maradona começou sua carreira futebolística na infância, foram lançados fogos de artifício em sua homenagem. Cerca de mil pessoas entraram em campo gritando “Maradooo, Maradoooo”, como a torcida costumava fazer durante os jogos do ídolo, e aplaudiram por meia hora antes de deixar o local.

No Obelisco de Buenos Aires, nas proximidades de La Bombonera, o mítico estádio do Boca Juniors no bairro de La Boca, milhares de outros torcedores se reuniram desafiando as recomendações para manter distância para evitar infecções por coronavírus em homenagem a Maradona.


FECHAR