publicidade
25/11/20
Flamengo e Racing jogaram debaixo de muita chuva em Avellaneda: Foto: JUAN IGNACIO RONCORONI/ AFP
Flamengo e Racing jogaram debaixo de muita chuva em Avellaneda: Foto: JUAN IGNACIO RONCORONI/ AFP

Em jogo transmitido pelo SBT/TV Jornal, Flamengo empata com o Racing

25 / nov
Publicado por Marcos Leandro em Principal às 0:56

Da Redação, com AFP

O Flamengo empatou com o Racing em 1×1 em um movimentado jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, disputada nesta terça-feira (24) no estádio El Cilindro, em Avellaneda, na zona sul de Buenos Aires.  O duelo teve a transmissão do SBT, com exibição da TV Jornal para Pernambuco. A narração foi de Teo José, com comentários de Mauro Beting e Jorginho.

Héctor Fértoli colocou o Racing na frente aos 13 minutos, mas Gabigol respondeu em seguida, aos 15, empatando contra o atual campeão do torneio. O time carioca encerrou o jogo com dez jogadores devido à expulsão de Thuler (80), após consulta ao VAR, enquanto o reserva Natan (83) também recebeu o cartão vermelho quando estava no banco.

A partida de volta será disputada no dia 1º de dezembro, no Maracanã, no Rio de Janeiro, e quem vencer esse duelo vai enfrentar nas quartas de final o vencedor do confronto entre Internacional e Boca Juniors.

O JOGO

O duelo entre o Flamengo e a ‘Academia albiceleste’ foi, como era de se esperar, aberto e movimentado, e no primeiro tempo foi disputado sob uma chuva torrencial, que deu um toque épico à noite de Avellaneda.

O time da casa se mostrou melhor nos primeiros minutos, período em que conseguiu ganhar espaço nas pontas e incomodou o atual campeão. E foi assim que veio a abertura do placar, quando Fabrício Domínguez avançou em velocidade, venceu Filipe Luís, e cruzou rasteiro da direita para o desvio de Fértoli para o fundo da rede, rente à trave.

Mas a alegria durou pouco para o time local, já que o Flamengo reagiu imediatamente e chegou ao empate já em sua primeira chegada, com uma grande jogada de Bruno Henrique, que abriu espaço e mandou o cruzamento para Gabigol, que só teve o trabalho de empurrar para as redes.

Em um jogo aberto, o Flamengo era o que mais tinha a posse de bola. Enquanto a equipe de Rogério Ceni dava sinais de fragilidade na defesa, também mostrava que tinha força no ataque para marcar um gol a qualquer momento.

Diego Alves apareceu para afastar uma cabeçada de Alexis Soto, e o time carioca respondeu com uma bomba de direita de Bruno Henrique que estourou no travessão, em um de suas muitas penetrações.

O Racing faria mais uma chance antes do intervalo com um chute forte de direita de Licha López que passou bem perto do canto esquerdo, e o Flamengo também esteve perto de marcar em outro ataque comandado por Bruno Henrique, que cruzou para trás, mas Gabigol não conseguiu chegar por centímetros.

O início do segundo tempo trouxe polêmica, porque o Racing marcou com uma cabeçada certeira de Licha López, mas o árbitro Herrera anulou após consulta ao VAR devido a uma suposta falta de Eugenio Mena em Everton Ribeiro no lance anterior. Pouco depois, foi o Flamengo quem teve um gol anulado, neste caso por evidente impedimento de Vitinho na jogada anterior ao gol.

Em um duelo equilibrado, parecia que o Flamengo  iria buscar a vitória, e Vitinho teve uma chance clara com um chute em que procurou a primeira trave, mas a bola não entrou por pouco.  Mas a equipe carioca se acuou nos últimos minutos, ficou em desvantagem numérica após a expulsão de Matheus Thuler, após uma entrada dura em Lisandro López, e acabou administrando o tempo, mais do que satisfeito com o empate conquistado em Avellaneda, com gol fora de casa que pode pesar a seu favor no Maracanã.


FECHAR