publicidade
30/10/20
Didira vem fazendo grande temporada no Santa Cruz. Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem
Didira vem fazendo grande temporada no Santa Cruz. Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem

Didira comemora aproveitamento na bola parada do Santa Cruz e manda recado para a torcida

30 / out
Publicado por Lucas Holanda em Notícias às 10:08

Nove dos 18 gols do Santa Cruz foram marcados de bola parada. Uma arma que vem decidindo jogos a favor do Tricolor, vide o último jogo da equipe, onde a Cobra Coral triunfou com um gol de pênalti marcado por Didira. E o jogador é o protagonista do time neste quesito, participando de cinco tentos marcados pela equipe pernambucana com dois gols e duas assistências, além de um escanteio cobrado que originou no gol de Denilson diante do Imperatriz. Sobre esse protagonismo na bola parada, o meia agradeceu as oportunidades que os técnicos do Santa Cruz deram para ele ser o cara deste recurso.

“Isso é uma coisa que depende dos treinadores. Alguns sabiam da minha capacidade e qualidade, mas outros não deixavam e optavam para outros jogadores baterem. Mas nunca fui de brigar ou reclamar. Fiquei caladinho, treino calado e faço minha parte. E graças a Deus esse ano fui abençoado, porque quando o Itamar (Schulle) estava aqui ele me deu oportunidade, e agora o Marcelo (Martelotte) da mesma forma)”, afirmou Didira em entrevista ao Jornal do Commercio. Veja, através do streaming DAZN, o gol do camisa 19 contra o Botafogo-PB.

Como citado no início, o meia vem sendo protagonista neste quesito, participando de cinco dos nove gols do Santa Cruz que saíram de bola parada na Série C. Mesmo com esse bom desempenho, Didira ainda diz estar buscando melhorar ainda mais este recurso para seguir ajudando o Tricolor a conquistar vitórias no campeonato. “Venho treinando e me empenhando cada vez mais para aprimorar muito mais. Fazia tempo que não batia tantas faltas, pênaltis e escanteios. Hoje as coisas estão acontecendo porque venho treinando para melhorar e ajudar o Santa. Sendo de bola parada ou não, tenho de estar preparado para esses momentos”, afirmou o meia.

LEIA MAIS

Artilheiro Pipico renova com o Santa Cruz até final de 2021

Santa Cruz convoca sócios para Assembleia Geral Ordinária

André Frutuoso e Joaquim Bezerra encabeçam chapa de oposição para concorrer à eleição do Santa Cruz

Após início difícil no Santa Cruz, Didira voa alto e tem sido maestro do time na busca pelo acesso

TORCIDA

Por conta da pandemia do novo coronavírus, o meia Didira só viu a torcida do Santa Cruz em campo até março, já que nesse mês os jogos foram paralisados e o retorno vem sendo com portões fechados – e também não há previsão de volta dos torcedores aos estádios. Com o Tricolor fazeno uma campanha irretocável na Série C, certamente o Arruda estaria recebendo grandes públicos, o que seria um combustível a mais para a Cobra Coral.

“Sei que não é fácil, mas tudo é permissão de Deus. Queremos uma coisa de uma forma mas não é do nosso jeito. Não é fácil para nós e nem para eles (torcedores). Quando tem torcida é diferente, clima diferente. Corremos mais, buscamos mais… Não que não estamos fazendo, mas é um pouco mais de combustível para fazer em campo e buscar a vitória para eles. Espero que ao longo do campeonato possa voltar, é o que mais queremos. Mas se não voltar, vamos continuar nos empenhando para alcançar o objetivo e sermos felizes”, explicou Didira.

“Dizer para a torcida tricolor que continue apoiando independente de estar no estádio ou não. Imaginamos vocês do nosso lado torcendo e vibrando com a gente. Continuem apoiando fora, porque em campo tem um grupo de homens e guerreiros que estão lutando para alcançar o objetivo, que  é esse acesso importante para a gente e para eles”, completou.  O Santa Cruz entra em campo neste sábado diante do Imperatriz, às 17h, fora de casa. Com 27 pontos, o Tricolor é o líder do grupo A da Série C.


FECHAR