publicidade
24/10/20
Goleiro Luan Polli fez, pelo menos, seis grandes defesas contra o Atlético-MG. Foto:  GLEDSTON TAVARES/ESTADÃO CONTEÚDO
Goleiro Luan Polli fez, pelo menos, seis grandes defesas contra o Atlético-MG. Foto: GLEDSTON TAVARES/ESTADÃO CONTEÚDO

Sport aposta na retranca e segura o 0x0 com o Atlético-MG no Mineirão

24 / out
Publicado por Marcos Leandro em Principal às 22:59

Por Marcos Leandro e Túlio Feitosa

Ataque contra defesa. Esse foi o resumo do jogo entre Atlético-MG e Sport na noite deste sábado (24), no Mineirão, em Belo Horizonte-MG, pela 18ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Durante toda partida, o Leão, com muita raça, diga-se de passagem, se posicionou de forma extremamente defensiva, enquanto o Galo procurou a ofensividade o tempo todo.

No final, a estratégia do time pernambucano deu certo. O Leão conseguiu segurar o 0x0 diante do Galo, que desperdiçou a chance de dormir na liderança do Brasileirão. O resultado encerra a sequência de quatro derrotas seguidas do time leonino. O rubro-negro subiu para 21 pontos e está em 11º lugar.  Já o time mineiro está em terceiro, com 32 , dois a menos do que Internacional e Flamengo, que jogam neste domingo (25) no Beira-Rio.

Veja o tempo real de Atlético-MG x Sport

A diferença de postura das duas equipes foi uma das mais opostas deste Campeonato Brasileiro. Para se ser uma ideia, o Sport só finalizou a primeira vez aos 37 minutos do segundo tempo. Junior Tavares bateu falta por cima. Já o Atlético-MG, deu 14 só no primeiro tempo. Na etapa final, os donos da casa seguiram na pressão, mas o goleiro Luan Polli esteve em uma noite inspirada.  Foram 22 chutes a gol do Galo.

A escalação do técnico Jair Ventura foi totalmente inusitada. Foram três zagueiros, Adryelson, Rafael Thyere e Chico, além de Patric e Raul Prata nas laterais. No meio, o estreante Márcio Araújo ao lado de Ricardinho. Nos lados do campo, Barcia pela direita e Mugni pela esquerda. Na frente, isolado, Thiago Neves.

A formação deixava clara qual seria a estratégia do Sport durante o jogo: segurar o Atlético-MG. O Galo pressionou, mas parou em Luan Polli, que fez três grandes defesas na primeira etapa.

No segundo tempo, quando o arqueiro rubro-negro não conseguiu impedir o gol, o travessão parou o time mineiro. Com a entrada de Marquinhos no lugar de Thiago Neves, o Sport ganhou um pouco mais de velocidade, mas insuficiente para incomodar o goleiro Everson. Final, 0x0, resultado bastante comemorado pelo Sport.

Confira os melhores momentos de Atlético-MG x Sport com o canal de streaming Dazn:

O Jogo

O Atlético-MG foi dominante no primeiro tempo. Já no primeiro minuto, Guga tentou de longe para defesa tranquila de Luan Polli, que não trabalhou tanto no começo do jogo, apesar da pressão do time da casa. Jogando na retranca, o Sport tentou responder com Thiago Neves pela esquerda, mas o camisa 30 foi desarmado em seguida. Foi uma das poucas oportunidades do Leão na primeira etapa.

Já pelo lado do Atlético, Keno participava bastante pela ponta direita, mas foi muito pressionado por Raul Prata e Lucas Mugni, além de Ricardinho, que também chegava junto para dificultar o trabalho do atacante ex-Santa Cruz. O que não impediu do time da casa de tentar acertar o gol.

Aos 9 minutos, Alonso foi mais um a arriscar de longe. Aos 15, o zagueiro tentou de falta, mas com desvio na barreira. Aos 17, Arana tentou de cabeça e, um minuto depois, Savarino tentou de longe. Aos 19 foi a vez de Keno aproveitar sobra de bola na grande área, mas também sem muitas dificuldades para Luan Polli.
Com três zagueiros em campo, o Sport evitou a infiltração da equipe atleticana na pequena área. Em compensação, o Leão pouco agrediu e terminou o primeiro tempo sem finalizações a gol.

Diferente do Atlético, que quase abre o placar duas vezes nos minutos finais. Aos 41 minutos, Savarino bateu de fora da área, no cantinho, mas Polli alcançou a bola, que bateu na luva do goleiro e depois na trave. A equipe mineira aproveitou o rebote e trocou passes até a bola chegar em Keno, que deu passe em profundidade para Jair, ex-Sport, finalizar. Luan Polli, novamente, fez bela defesa.

Muito presente na partida, Keno voltou a ser perigoso aos 46 minutos. O atacante chegou a ficar cara a cara com o goleiro rubro-negro, mas chutou bola em cima dele. No rebote, bateu torto, para fora.

Segundo Tempo

As equipes voltaram para a etapa final com a mesma proposta de jogo. Guilheme arana, ainda no primeiro minuto, tentou botar a bola na cabeça de Sasha, na pequena área, mas o atacante fez falta em Adryelson. Sem responder a altura, o Sport continuou aceitando a pressão do Atlético-MG até sobrar para mais uma boa aparição de Luan Polli.

Aos 12 minutos, o goleiro rubro-negro fez mais duas belas defesas. Primeiro com Franco, que recebeu bola cruzada na grande área, e depois com Keno, que deu carrinho no rebote. Polli manteve o placar zerado.
O Sport ainda não tinha chutado a gol aos 26 do segundo tempo. Diferente do Atlético, que já estava na 19ª finalização da partida. A primeira oportunidade surgiu em cobrança de falta, aos 37. Júnior Tavares, que havia entrado no lugar de Raul Prata, cobrou por cima da barra. A mesma coisa aconteceu aos 42, em outra cobrança de falta.

O Galo já havia atacado anteriormente com Sasha, que cabeceou bola no travessão antes dos 40 minutos.
A partida foi até os 50 minutos, com o Atlético errando muitos passes e chegando na sua segunda partida do Brasileirão sem balançar as redes.

O Sport conseguiu cumprir bem sua proposta de jogo, mas não conseguiu contra-atacar de forma efetiva e terminou apenas com três finalizações a gol, contra 25 do time da casa. Veja como foi a jornada esportiva do Escrete de Ouro no canal da Rádio Jornal no YouTube.

 

FICHA DE JOGO: ATLÉTICO-MG 0 X 0 SPORT

Atletico-MG: Everson; Guga, Alonso, Réver e Guilherme Arana; Jair, Franco (Zaracho) e Nathan; Savarino, Keno e Sasha (Marrony). Técnico: Jorge Sampaoli

Sport: Luan Polli; Patric, Rafael Thyere, Adryelson, Chico e Raul Prata (Junior Tavares); Márcio Araújo (Ronaldo Henrique), Ricardinho (Marcos Serrato), Lucas Mugni e Thiago Neves (Marquinhos); Leandro Barcia. Técnico: Jair Ventura.

Local: Estádio Mineirão (Belo Horizonte-MG). Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR). Assistentes: Rafael Trombeta e Victor Hugo Imazu dos Santos (ambos do Paraná). Cartões Amarelos: Keno e Jorge Sampaoli (A).


FECHAR