publicidade
06/10/20
Náutico não vence há três jogos. Foto: Caio Falcão/Náutico
Náutico não vence há três jogos. Foto: Caio Falcão/Náutico

Executivo do Náutico diz que atletas assimilaram cobrança após duelo com o Confiança

06 / out
Publicado por Lucas Holanda em Náutico às 9:04

A atuação do Náutico na derrota diante do Confiança, no último sábado, foi uma das piores que o Timbu teve na Série B. O resultado fez o Alvirrubro chegar ao terceiro jogo consecutivo sem vitória – e com duas derrotas seguidas. Depois da partida contra o time sergipano, a direção do Náutico foi ao vestiário para fazer cobranças duras ao elenco, já que a equipe teve um desempenho e, além disso, uma postura incompatível com o tamanho da partida, que poderia fazer o Timbu colar no G4 da Série B. Em entrevista ao programa Fórum Esportivo, da Rádio Jornal, o executivo de futebol do Alvirrubro, Ítalo Rodrigues, confirmou essa cobrança e afirmou que ela foi bem aceita pelos jogadores, que sabem que estão abaixo do esperado.

“A cobrança ela existe em todo tempo. Quando a gente ganha, a gente cobra porque a gente sabe que pode melhorar. Nesse último jogo, que gerava a expectativa da gente se aproximar do G4 com um jogo a menos, a postura do time em si, a falta de competitividade eu diria,  é o que mais incomoda. Sobre cobranças, os atletas estão acostumados a isso. Está rolando que (a cobrança) não foi bem aceita, mas isso não existe. Eles sabem que não fizeram uma boa partida. Ao mesmo tempo em que a gente cobra, a gente também tenta passar confiança”, disse o executivo, que completa elogiando o elenco do Náutico e, além disso, afirmando que não foi uma cobrança desrespeitosa.

“É o mesmo time que fez bons jogos, há algumas rodadas atrás era o time que mais finalizava na Série B, e hoje a gente está finalizando e criando tão pouco. Então eles assimilaram muito bem (a cobrança). Obviamente a cobrança precisava ser dura, a gente faz isso para que a gente espere uma reação deles. Não é do nosso perfil desrespeitar ninguém, mas futebol não se pede muito por favor. As coisas são feitas de forma clara. E a cobrança foi muito bem feita e bem assertiva em cada palavra que o Diógenes (Braga) colocou. Desrespeitosa jamais, mas ela foi uma cobrança dura, porque entendemos que era o momento de fazer essa cobrança”, explicou o executivo.

Leia mais

Contra o Paraná, Náutico tenta primeira vitória contra times que brigam pelo G4 da Série B

EM BUSCA DA REAÇÃO

Nas últimas duas partidas, diante de Cuiabá e Confiança, o Náutico também teve um desempenho muito ruim – além dos resultados negativos, claro. E isso fez com que o Timbu, que tem como objetivo principal o acesso à Série A, descesse para a 14ª posição, apenas três pontos acima da zona de rebaixamento e oito atrás do G4 da competição – embora o Alvirrubro tenha uma partida a menos. De acordo com Ítalo Rodrigues, os atletas do Náutico sabem que precisam reverter essa situação adversa o mais rápido possível.

“A gente não pode virar a chave totalmente porque precisamos ficar incomodados com o último jogo, porque a atuação foi muito abaixo. Nem tudo está errado, mas também nem tudo está certo. O grupo está consciente, eles sabem que eles precisam reverter essa situação”, disse o executivo de futebol alvirrubro.

Com 14 pontos, o Náutico está na 14ª posição. Se vencer o Paraná nesta terça-feira, rival que tem 22 pontos e é o 4º colocado, o Alvirrubro volta a se aproximar do G4, além de ganhar moral para a sequência do campeonato.

PODCAST

Na Cara do Gol é o podcast do futebol pernambucano da Rádio Jornal. A cada segunda, um novo episódio ao vivo é transmitido no Youtube da Rádio Jornal. Neste programa, entre outros assuntos, o delicado momento do Náutico na Série B.


FECHAR