publicidade
15/09/20
Foto: Tiago Caldas/Náutico
Foto: Tiago Caldas/Náutico

Velhos conhecidos, Lombardi valoriza confiança dada por Gilson Kleina no Náutico

15 / set
Publicado por Klisman Gama em Náutico às 19:02

Um jogador que tem ressurgido no Náutico nas últimas rodadas é o zagueiro Fernando Lombardi. Bastante criticado pela torcida alvirrubra desde o ano passado, ele teve más atuações que acabaram pesando para essa rejeição que ele possui. Porém, desde que passou a ser acionado por Gilson Kleina, ganhou confiança e vem apresentando um melhor futebol, dando conta nas suas obrigações no setor defensivo. E essa melhora com o atual comandante não é apenas coincidência. 

Lombardi e Kleina trabalharam juntos três vezes, todas no começo de carreira do defensor. Em 2004, no Paraná, 2008 no Caxias, e 2009 no Vila Nova. Agora, 11 anos depois, se reencontraram no Timbu. Confiança mantida desde então, com um estilo de jogo em que o atleta consegue render melhor do que antes. E esse conhecimento que um tem do outro é um motivador, que inibe qualquer tipo de acomodação no Náutico.

LEIA MAIS

>> Vice-presidente do Náutico elogia Juninho Carpina: “Menino muito talentoso”

>> Direção do Náutico pede paciência e apoio para atletas da base criticados pela torcida

>> Elenco do Náutico valoriza mudança no estilo de jogo feita por Gilson Kleina

“É importante (ter a confiança do técnico). Trabalhei com o Gilson em três outros clubes, e ele tem uma proposta de jogo que foi muito bem assimilada por todos nós. Desde que ele chegou aqui mostrou realmente o que quer de cada um. Acho que a cobrança interna nossa sempre foi muito forte e está sendo mais ainda, e isso motiva todos os jogadores. Não vai ter jogador acomodado, isso o Gilson não deixa acontecer”, afirmou Fernando Lombardi.

A mudança no estilo de jogo, associada ao bom momento do volante Rhaldney, permite que a dupla de zaga alvirrubra tenha uma melhor proteção e não precise sair tanto para dar o combate na entrada da área, como acontecia com maior frequência no começo do ano. Estilo que prejudica Lombardi, tendo em vista que ele é um jogador mais lento e não consegue recompor tão rapidamente. A mudança tem sido benéfica não só para ele, mas para todo o grupo do Náutico, o que faz o experiente defensor almejar voos maiores do clube nesta Série B.

“O importante é que todos assimilem bem o plano de jogo, a estratégia que ele passa para nós, e a gente vem em evolução, isso é notório nos nossos dias, nos nossos jogos, e o Gilson é um cara vencedor, que dispensa qualquer tipo de comentário. Um treinador vitorioso por todos os clubes que passou. Veio para cá para somar para nos ensinar muita coisa, e não tenho dúvidas que nessa caminhada juntos, o Náutico vai ser muito feliz no final”, pontuou o zagueiro.


FECHAR