publicidade
13/09/20
Jair Ventura tem duas vitórias, duas derrotas e um empate sob o comando do Sport. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Jair Ventura tem duas vitórias, duas derrotas e um empate sob o comando do Sport. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Depois de sequência dura, Jair Ventura comemora início de trabalho no Sport

13 / set
Publicado por Davi Saboya em Multimídia às 23:50

O técnico Jair Ventura valorizou o início de trabalho sob o comando do Sport depois do empate de ontem diante do Palmeiras. Com o treinador, o Leão passou por um dura sequência de jogos fora de casa. Longe de Pernambuco, enfrentou o Coritiba e Grêmio, o Goiás, na Ilha do Retiro, e viajou de novo para enfrentar o Fortaleza e Palmeiras, respectivamente. Nesses desafios, acumulou duas vitórias, duas derrotas e um empate.

“É difícil falar desse ponto, sem falar da nossa sequência. Quando recebi o convite, avaliei o time, as rodadas e tabela. Sabíamos da dificuldade em ter quatro jogos fora dos cinco primeiros. Foi difícil, mas a vida de treinador é assim mesmo, feita de desafios e dificuldade. Acredito no elenco, ano clube e por isso aceitei a proposta”, comentou.

Com uma expulsão e novo erro individual que ocasionou um dos gols do Palmeiras, Jair Ventura salientou que o empate em São Paulo pode ter uma interpretação positiva. No entanto, o Leão não pode se contentar com apenas um ponto nos duelos. “Pelo tamanho do Sport, não posso comemorar um ponto. É um clube gigante. Não posso pensar em empatar. Porém, existe a necessidade de enxergar as circunstâncias do jogo e o adversário”, disse.

LEIA MAIS

> Sport sai na frente, toma virada, mas arranca empate diante do Palmeiras pelo Brasileirão

> Confira lance a lance do empate do Sport diante do Palmeiras fora de casa

Questionado sobre falha de Sander, que originou primeiro tento do Palmeiras, o comandante preferiu não entrar em detalhes. Mesmo assim, ele garantiu que vai trabalhar com os jogadores para diminuir os vacilos que estão ocasionando gols sofridos.

“Já disse quando aconteceram os outros erros: não gosto de transferir responsabilidade. Não falo de arbitragem e muito menos transferir para alguém a situação. Até mesmo quando se faz um gol, um atleta tem um bom desempenho de forma individual, não existe vilão. O mérito sempre vai ser coletiva. Claro, de forma interna, vamos buscar neutralizar essas situações que estão acontecendo de forma rotineira”, explicou.

Agora, o Sport tem uma semana cheia de treinos. Os dois próximos jogos acontecem dentro de casa: domingo, o Fluminense, e quarta-feira, o Corinthians, respectivamente. “Vamos voltar para casa e temos que colocar em campo o nosso ritmo para conseguir as vitórias.


FECHAR