publicidade
11/09/20
O Flamengo é o atual campeão da Libertadores. Foto: AFP
O Flamengo é o atual campeão da Libertadores. Foto: AFP

Libertadores é retomada com rígidas medidas sanitárias contra a pandemia

11 / set
Publicado por Davi Saboya em Notícias às 21:14

AFP – As equipes que disputam a Copa Libertadores, que vai ter transmissão deste ano até 2022 do SBT, vão entrar nos diversos países da região sob estritas medidas sanitárias, de acordo com o protocolo elaborado pela Conmebol para a retomada da competição continental, na próxima terça-feira.

As delegações visitantes viajarão para as cidades de competição em aviões fretados que são subsidiados com ajuda financeira da Conmebol e não ficarão em quarentena.

O novo protocolo denominado “Concentração Sanitária” autoriza a entrada de equipamentos por apenas 72 horas nos países da América do Sul, região atingida pela pandemia covid-19, em especial o Brasil, segundo país do mundo com mais mortes pelo vírus em números absolutos (129.522 no balanço de quinta-feira, dia 10).

Os membros de cada delegação devem se submeter aos exames e testar negativo para Covid-19 antes de viajar. Aeronaves e ônibus terão que ser previamente lacrados. Se possível, todos deverão ser transportados da pista de pouso para o hotel.

LEIA MAIS

> “Estamos muito felizes por Messi estar conosco”, diz vice-presidente do Barcelona

> Jovem prodígio Ansu Fati sofre contusão no quadril em treino do Barcelona

> James Rodríguez quer acabar com jejum de títulos do Everton

> Juventus acerta rescisão de Higuaín e argentino vai jogar no Inter Miami

> Desfalcado, PSG perde para o Lens no primeiro jogo pelo Campeonato Francês

Os alojamentos também devem ser protegidos de acordo com o protocolo e um quarto terá que ser disponibilizado para cada membro. A equipe também deve fazer o teste de coronavírus.

O time anfitrião é obrigado a se submeter ao teste assim como os gandulas, maqueiros, policiais, entre outros.

O médico de cada clube fará no grupo um exame diário de sintomas. Se a temperatura de um jogador atingir mais de 37,4°, ele não será admitido no treino ou no jogo.

A Conmebol pode solicitar testes adicionais antes das partidas ou durante os períodos de treinamento em coordenação com a comissão técnica.

No caso de um jogador ou membro da equipe se recusar a fazer o teste de Covid-19, ele não poderá participar das competições.

Não será permitida a entrada nas instalações sem máscara. É aconselhável que cada jogador saia de sua casa para treinar.

A rouparia deve entregar a cada jogador em uma bolsa fechada as peças que serão utilizadas nos treinos e o jogador deve devolver o uniforme sujo em uma bolsa devidamente fechada para lavagem.

PROIBIDO

O protocolo de saúde também recomenda evitar a saída simultânea para o campo de jogo pelo mesmo túnel de acesso no aquecimento pré-jogo.

Para a entrada das equipes, crianças (mascotes mirins) não poderão acompanhar jogadores e árbitros. Dentro do túnel, a distância socialmente aceita entre os adversários deve ser respeitada e todo tipo de saudação e interação por meio do contato físico deve ser evitado.

Beijar a bola também está proibido e os jogadores devem usar garrafas individuais de água ou bebidas isotônicas.

É proibido trocar camisas ou qualquer outra parte do uniforme com atletas adversários, companheiros de equipe ou qualquer outra pessoa; o mesmo vale para bandeiras ou presentes.

Para as entrevistas, é obrigatório o uso de máscara ou protetor facial.

O não cumprimento das medidas de higiene está sujeito a sanção disciplinar.

Com o objetivo de preservar a integridade física dos jogadores, a Conmebol autorizou a alteração do regulamento, permitindo, entre outros, que um jogador que mudou de clube possa regressar à seu clube de origem na mesma edição do torneio, o que antes não era permitido.

A incorporação ao novo clube pode ocorrer em qualquer fase da competição em que sejam permitidas substituições na relação de jogadores escalados.

A inclusão de cinco substituições por equipe em cada jogo também será permitida.

Quanto aos árbitros, os trios podem ser preenchidos por juízes de diferentes nacionalidades e em casos de extrema necessidade, por árbitros locais.


FECHAR