publicidade
05/07/20
A Arena de Pernambuco pode garantir que o Estado receba as competições nacionais. Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
A Arena de Pernambuco pode garantir que o Estado receba as competições nacionais. Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem

Presidente da FPF revela risco dos clubes não jogarem Brasileiro em Pernambuco

05 / jul
Publicado por Pedro Alves em Futebol Pernambucano às 18:03

A indefinição para o retorno do futebol em Pernambuco começa a gerar cada vez mais dúvidas com o passar dos dias e com as informações que surgem como possíveis formas de finalizar as competições. A última notícia relacionada ao assunto foi a possibilidade dos clubes do estado sequer disputarem as respectivas divisões do Campeonato Brasileiro em solo Pernambuco.

Pelo menos foi o que afirmou o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, em entrevista para a Rádio Jornal. De acordo com o mandatário, o Campeonato Brasileiro será definido em quatro ou cinco sedes no Brasil e, caso o Pernambucano não aconteça, o estado de Pernambuco pode ficar fora dessas opções.

LEIA MAIS

> Flávio Caça-Rato: “Ganhei mais fama do que dinheiro no Santa Cruz”

> Técnico do Náutico avalia consequências da indefinição sobre a volta dos jogos

> Sport mostra receio em relação a indefinição na volta dos jogos

“O Campeonato Brasileiro não será jogado em todas as sedes. Será em pouquíssimas sedes. Quatro ou cinco. Se nós não estivermos aptos e não tiver estadual, nós corremos o risco de jogar nossas partidas de Série A, B e C fora de Pernambuco. Por isso nós temos que viabilizar o estadual e concluir para que Pernambuco figure dentro dessas quatro ou cinco séries que serão únicas para jogar o Brasileiro”, afirmou Evandro.

Apesar dos jogos do Campeonato Brasileiro poder se limitar a alguns estados (Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná são quatro opções), nem todos os estádios estarão aptos para receber os confrontos. A CBF vai analisar todas as opções desses locais e serão escolhidos os estádios que terão condições de receber uma partida de futebol.

“Nós temos uma situação regional e nacional bastante complexa. No Campeonato Brasileiro mesmo teremos 40 equipes jogando em quatro ou cinco cidades. Dessas quatro ou cinco cidades, nem todos os estádios, dependendo da localização dele, serão usados. Essa dúvida a nível nacional também se espelha no nível local”, disse o mandatário.

Sede única no Pernambucano pode atrapalhar?

No caso de Pernambuco, estuda-se também a possibilidade do Campeonato Pernambucano ser disputado em sede única e o local escolhido seria a Arena de Pernambuco, por ser um estádio afastado, sem residências e comércios ao redor, podendo assim evitar uma aglomeração do lado externo.

Cenário que poderia jogar contra Pernambuco em ser sede da competição nacional, por ter apenas um estádio apto, mas de acordo com Evandro Carvalho a situação é o inverso. Ao conseguir a liberação do Governo do Estado para realizar partidas na Arena, com o decorrer do tempo ele conseguiria estender para os demais estádios do Recife.

“A CBF tem uma ideia muito clara que todos os estados vão estar aptos. O que eu preciso fazer é ter ao menos um estádio apto para iniciar e paulatinamente estender. O que eu preciso é fazer o estadual, colocar o estado de Pernambuco a disposição da CBF para assegurar como sede, nem que seja com um estádio só de primeiro momento e vou ampliando”, completou.

O Campeonato Pernambucano ainda não tem data definida para o retorno e a Federação Pernambucana de Futebol tem um problema na última rodada da fase de grupos da competição pela rodada ser em vários locais espalhado pelo estado.


FECHAR