publicidade
04/07/20
Jogadores tomam cuidado para manter nível alto de foco nos treinos, mesmo que os jogos demorem a acontecer. Foto: Caio Falcão/CNC
Jogadores tomam cuidado para manter nível alto de foco nos treinos, mesmo que os jogos demorem a acontecer. Foto: Caio Falcão/CNC

Elenco do Náutico destaca foco na parte mental durante indefinição da volta do futebol

04 / jul
Publicado por Klisman Gama em Náutico às 8:29

O Náutico treina desde o dia 15 de junho e vive a expectativa de voltar à jogar. Os trabalhos táticos e técnicos vem acontecendo e o clube se planeja para encarar dois jogos classificatórios, importantes no seguimento do clube no Campeonato Pernambucano e Copa do Nordeste. No Estadual, encara o Salgueiro no Sertão. Pelo Nordestão, pega o Bahia. Duas vitórias garantem o Timbu no mata-mata de cada competição. Porém, mesmo com o foco voltado para essas decisões, um ponto acaba gerando ansiedade. A indefinição de quando essas partidas vão acontecer.

LEIA MAIS

>> Náutico se prepara para duas decisões na retomada dos jogos: ‘vencer e vencer’

>> Prefeito de Salvador confirma conversas adiantadas para sediar Copa do Nordeste

>> Diretor da Liga é favorável ao retorno da Copa do Nordeste antes dos estaduais

>> Náutico mantém diálogo com a FPF sobre volta do Campeonato Pernambucano

“Nós, atletas que estamos aqui no Náutico, ficamos muito ansiosos. Desde a volta, do retorno da gente aos treinos, ficamos ansiosos. Mas temos que aceitar e que entender também. É um problema de saúde grave que está ocorrendo e tem que ser com a segurança da gente, então temos que ter cautela e entender que está sendo feito da melhor forma possível para a nossa segurança”, comentou o capitão Josa. 

Além da ansiedade trazida pela indefinição, os jogadores do Náutico se mantém alertas para não deixar o nível de concentração cair. O técnico Gilmar Dal Pozzo tem cobrado dos jogadores para que cheguem, para cada trabalho, com o mesmo nível de foco que teriam para um jogo. Esteja ele perto ou longe de acontecer, o cuidado é redobrado pelo elenco.

“É difícil, porque quando a gente tem uma data definida, o jogador já sabe o dia que vai jogar, já vem para o campo treinar sabendo que tem uma partida em determinada data. Muitas vezes a gente treina melhor, para não deixar cair, mas a gente tem que se policiar isso. Temos que vir treinar todo dia pensando que o jogo vai ser no domingo, mesmo que não seja, para que não possa baixar o nível de concentração”, complementou o zagueiro Camutanga.


FECHAR