publicidade
29/06/20
Constantino Júnior, presidente do Santa Cruz, concedeu entrevista para a Rádio Jornal. Foto: Davi Saboya/JC e Blog do Torcedor
Constantino Júnior, presidente do Santa Cruz, concedeu entrevista para a Rádio Jornal. Foto: Davi Saboya/JC e Blog do Torcedor

Santa Cruz questiona protocolo da FPF que prevê fase final do Estadual apenas na Arena de Pernambuco

29 / jun
Publicado por Lucas Holanda em Notícias às 13:44

Na última sexta-feira, a Federação Pernambucana de Futebol publicou um protocolo para a retomada do Campeonato Pernambucano após a paralisação em março por conta da pandemia do novo coronavírus. Além de projetar o dia 5 como data de retorno do Estadual, a FPF também restringiu jogos em estádios ‘onde possa haver aglomerações em seu entorno’ e ‘aglomerações em construções/prédios vizinhos com vista privilegiada para o local da partida’, além de comércio ambulante nas sedes ou nas vias de acesso. Com essa restrição, praticamente apenas a Arena de Pernambuco tem como atender a todos os critérios utilizados.

No entanto, essas medidas da FPF valem apenas para o mata-mata do Campeonato Pernambucano. Ou seja, na última rodada, que será a primeira neste retorno, os jogos estão mantidos nos estádios de origem, com jogo em Salgueiro, por exemplo. Em entrevista à Rádio Jornal, o Presidente do Santa Cruz, Constantino Júnior, discordou desta decisão da entidade e disse que é possível fazer a reta final do Estadual mantendo os mandos e com segurança.

“Como pode fazer a 8ª rodada nos estádios de origem, com jogos em Salgueiro, na Ilha do Retiro e justamente na fase final você coloca no estádio único? Claro que o Santa Cruz quer seguir e atender os protocolos de saúde, mas é totalmente possível atender essas recomendações no Arruda. Até porque quando a Série C começar, o Santa Cruz vai usar o seu mando de campo. Então a gente entende que os jogos podem ser feitos no Arruda. O Santa Cruz se credenciou tecnicamente para disputar jogos sob o seu mando e tem condições de atender as recomendações da federação e das autoridades de saúde. Claro que a gente tem discutido e debatido isso com a federação, mas a gente entende que é possível que se faça essa reta final atendendo aos mandos conforme foi combinado desde o início do campeonato”, comentou Constantino Júnior.

LEIA MAIS

Evandro Carvalho garante retorno do Pernambucano no início de julho

Presidente do Santa Cruz defende que Copa do Nordeste seja retomada antes dos estaduais

Técnico do Santa Cruz se desculpa por jogar futebol com garotos na rua em meio à pandemia

RESPOSTA DA FPF

Também em entrevista à Rádio Jornal, o presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho, disse que essa medida da FPF que autoriza a realização dos jogos da última rodada mantendo os mandos é uma exceção e que não pode ser tratada como regra.”A situação atual do mundo impõe sacrifícios. Por exemplo, tenho a rodada de encerramento da primeira fase do Estadual que não há como não fazer em cada local. Tem que fazer, ainda que as restrições médicas sejam inúmeras e que as orientações médicas sejam contrárias, nós temos que abrir uma exceção. Por isso que é uma exceção e não é regra, é uma excepcionalidade”, disse o presidente da FPF, que completa comentando sobre essa decisão que restringe os estádios do Trio de Ferro no mata-mata.

“A FPF seguiu o regramento com base nas autoridades de saúde da união, estaduais, municipais e estaduais, além da OMS. Existem regras básicas na não aglomeração. O Rio de Janeiro, por exemplo, cometeu o equívoco de realizar o jogo do Flamengo com muita gente ao redor do estádio, o que gerou problemas com o Ministério Público, Conselho Regional de Medicina no Rio de Janeiro e uma série de fatores. Então Pernambuco não pode errar. Portanto estamos seguindo o regramento que estabelecemos com as autoridades públicas”, finalizou Evandro Carvalho.


FECHAR