publicidade
29/06/20
Futebol segue paralisado há mais de três meses. Foto: Acervo JC Imagem
Futebol segue paralisado há mais de três meses. Foto: Acervo JC Imagem

Evandro Carvalho garante retorno do Pernambucano no início de julho

29 / jun
Publicado por Gabriela Máxima em Notícias às 13:26

O presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, confirmou que o Campeonato Pernambucano será marcado para reiniciar entre os dias 5 e 8 de julho e que não há possibilidade da retomada do futebol ser adiada por conta do crescimento do número de casos da covid-19. Em entrevista ao programa Bate Rebate, da Rádio Jornal, o mandatário disse que os prazos estão apertados, mas o futebol será seguro.

“A nossa ideia seria dia 12 ou dia 15 porque não esperava-se o início das Séries A e B em tão curto prazo. Isso modificou nossos planos. Nós não deveremos passar do dia 8. Temos uma previsão para o dia 5 podendo estender até o dia 8 porque nós temos uma demanda dos clubes que é a Copa do Nordeste. Temos o Estadual, a Copa do Nordeste e liberar os clubes para as Séries A e B, no caso de Sport e Náutico. Isso é fundamental”, observou o presidente da FPF.

Segurança no futebol

Evandro explicou que o retorno do futebol oferecerá maior segurança em relação às atividades que já reabriram no Estado. Isso porque, ele garante, os jogos são realizados em ambientes fechados, com controle epidemiológico.

“A federação pediu um regramento básico da OMS (Organização Mundial da Sáude), do Ministério da Saúde, das Secretarias Estaduais e Municipais. Existem algumas regras básicas de medidas sanitárias. Por exemplo, o Rio de Janeiro cometeu um equívoco de fazer o jogo do Flamengo e tiveram 2 ou 3 mil pessoas ao redor do estádio. Então Pernambuco não pode errar em relação ao ordenamento que está sendo”, comentou o presidente, que completou.

“O que é possível para nós é que a atividade do futebol tem um nível de qualificação, de segurança, que o futebol apresenta. Primeiro porque geograficamente é em ambiente fechado. O acesso é restrito. Segundo porque tem todas as diretrizes e regras. Todos os integrantes, sem exceção, tem atendimento, testes, boletins epidemiológicos. Nenhuma atividade, nenhum segmento tem, nem perto, o nível de estruturação do futebol. É isso que nos deixa tranquilo para realizar o campeonato”, concluiu.

 


FECHAR