publicidade
26/06/20
Faltam cinco rodadas para o fim do Campeonato Pernambucano. Foto: Leo Motta/JC Imagem
Faltam cinco rodadas para o fim do Campeonato Pernambucano. Foto: Leo Motta/JC Imagem

FPF divulga protocolo para volta dos jogos do Pernambucano

26 / jun
Publicado por Karoline Albuquerque em Afogados da Ingazeira às 19:59

A Federação Pernambucana de Futebol (FPF) divulgou nesta sexta-feira (26) o protocolo médico para que o Campeonato Pernambucano 2020 seja retomado. Restam, ainda, uma rodada da primeira fase da competição e o mata-mata. Apesar do texto da entidade, o Governo do Estado não liberou o retorno das partidas, mesmo com a liberação dos treinos no último dia 15.

A sugestão é de que as partidas sejam reiniciadas no dia 5 de julho, um domingo. A confirmação será dada pelo Comitê de Monitoramento e Convivência com a SARS-CoV-2. “Vamos fazer uma avaliação dos indicadores no fechamento da 26ª semana epidemiológica, que se encerra sábado (27), e a tendência das semanas. Domingo e segunda-feira estaremos reunidos para a tomada de decisão”, explicou o secretário de saúde do estado André Longo, em entrevista coletiva nesta sexta.

LEIA MAIS:

>‘Quero realizar o sonho de jogar no Arruda lotado’, diz centroavante do Santa Cruz após renovação

>Protocolo da FPF veta Ilha, Aflitos e Arruda para retomada do Estadual

>Presidente do Náutico aprova projeção da CBF para início da Série B

A base das diretrizes da FPF vem das federações europeias, em que Alemanha, Espanha, Itália, Inglaterra e Portugal, por exemplo, já voltaram a ter partidas. Faltam cinco rodadas, totalizando 17 jogos, no Campeonato Pernambucano. “Em todas essas competições que já retornaram, estamos vendo uma bandeira principal que é o seguimento rigoroso dos critérios de prevenção, distanciamento social, não aglomerações com variáveis em cada País, Estados e Clubes”, diz o texto da Federação. Todas as partidas restantes acontecerão sem público e cada clube poderá ter, no máximo, 35 pessoas na delegação.

Os estádios deverão oferecer espaço para o distanciamento entre as pessoas e as salas utilizadas precisam ter as portas abertas para a circulação de ar, oferecendo ainda recipientes com álcool em gel 70% e pias com água, sabonete e papel descartável. Objetos de uso coletivo, como banheiras, estão proibidos. Antes das partidas, os ambientes vão passar por uma limpeza, com uso de produtos atóxicos à base de amônia.

No dia dos jogos, toda a delegação, arbitragem, delegados e gandulas vão responder um questionário e aferir a temperatura. Quanto aos times, ficará a cargo dos médicos enviar as avaliações por e-mail à federação. Para entrar em campo, os jogadores têm que respeitar a distância de 1,5m. Primeiro, os árbitros entram, seguidos pelo time mandante e depois o visitante. A saída é ao contrário.

O protocolo inicial das partidas também vai mudar. Os atletas seguem mantendo a distância de 1,5 m, sem crianças ou mascotes, e não podem se cumprimentar. O cumprimento também é vetado nas comemorações de gols. O protocolo da FPF proíbe ainda a troca de camisas. Também é proibido cuspir no chão ou limpar o nariz. Para esta segunda, os bancos de reservas terão lenços descartáveis.

Todas as pessoas presentes no estádio precisam usar máscara. Apenas os 22 jogadores em campo e o trio de arbitragem têm permissão para ficar sem a proteção facial. O protocolo reduz ainda a quantidade de gandulas e maqueiros, reduzindo a quatro. Esses devem higienizar as bolas com álcool a cada reposição. A federação afirma que vai disponibilizar álcool em gel a 70% para uso geral em cada banco.

A antecedência da chegada das delegações também cai. Precisam chegar nos locais de jogos entre uma hora e uma hora e vinte antes do início das partidas. Crianças, idosos e pessoas do grupo de risco da covid-19 estão proibidas nos estádios. Além disso, as praças de jogos tem que ter capacidade superior a 10 mil pessoas.

Os bancos de reservas terão no máximo 12 jogadores e até cinco membros da comissão técnica, entre técnico, auxiliar, preparador físico, médico e massagista.

Nas diretrizes para a reabertura em Pernambuco, o governo colocou na quinta etapa a volta das partidas, sem a presença do público. Porém, nesta sexta, o Estado destacou que ainda não vai avançar para este ponto, aguardando o fim de semana para tomar uma decisão.


FECHAR