publicidade
07/06/20
Daniel Paulista acumula seis partidas, duas vitórias, dois empates e duas derrotas no comando do Sport. Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem
Daniel Paulista acumula seis partidas, duas vitórias, dois empates e duas derrotas no comando do Sport. Foto: Brenda Alcântara/JC Imagem

Técnico do Sport critica possível retorno dos jogos sem pelo menos um mês de preparação

07 / jun
Publicado por Davi Saboya em Notícias às 7:21

O técnico Daniel Paulista não aprovou a ideia de voltar com o futebol sem menos de um mês de um nova pré-temporada. Em entrevista na Live do Torcedor, no Instagram do Blog do Torcedor, ele declarou que essa decisão pode colocar em risco todos os profissionais envolvidos em uma partida. Quem cogitou o retorno do Estadual em 28 de junho ou 4 de julho foi o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, em recentes declarações. Os jogadores do Leão irão retomar os treinos no dia 15 deste mês e até terça-feira os profissionais do departamento irão se apresentar no clube para as testagens da covid-19.

“Vi algumas notícias do possível retorno dos jogos lá pelo dia 28 de junho. Acho isso uma coisa fora da realidade. Existem passos que precisamos realizar antes de chegar neste momento. Algumas pessoas estão colocando nós, atletas, profissionais de imprensa, em uma exposição ao vírus que não vai fazer bem para ninguém”, afirmou o comandante leonino.

LEIA MAIS

> Willian Farias espera retorno de atividades no Sport sem casos de covid-19

> Contratado durante paralisação, Ronaldo vive expectativa de apresentação no Sport

> Surpreso, técnico do Sport diz que vai apurar possível saída de Hernane Brocador

> Assista a Live do Torcedor com o técnico Daniel Paulista, do Sport

Daniel Paulista explicou que acredita que o correto é o retorno das competições em torno da metade de julho. Mesmo o futebol voltando antes, do que o imaginado como ideal pelo treinador rubro-negro, o Sport vai ter um menos tempo de preparação em relação aos adversários de outros Estados. Como, por exemplo, Fortaleza e Ceará, que estão na Copa do Nordeste e Série A do Campeonato Brasileiro e voltaram a treinar nessa semana. O comandante leonino ainda fez questão de reiterar a preocupação com saúde de todos os envolvidos em um jogo.

“Precisaremos passar por processos para lá na frente poder voltar com os jogos. Enxergamos que iremos precisar de pelo menos 30 dias de preparação. Não vai ser fácil para ninguém. Todos nós que estamos envolvidos no futebol precisamos participar, falar, eles precisam nos ouvir e em seguida tomar uma decisão. Neste momento é preciso entender a realidade do país, a realidade das pessoas. Enxergo uma situação positiva, com as medidas restritivas, partidas somente a partir de 10 de julho. O que acontecer antes disso vai colocar todo mundo em uma situação de risco”, comentou.

O técnico do Sport destacou que os primeiros dias de trabalho serão voltados para a parte física. Geralmente, os jogadores de futebol só passam o mês de dezembro inativos, que é o período de férias. Agora, os leoninos, estão há quase três meses parados. A última partida aconteceu no dia 15 de março contra o Ceará pela penúltima rodada da primeira fase da Copa do Nordeste. Sem contar com o Brasileirão, o Leão ainda briga Estadual e Nordestão.

“Estamos felizes por voltar a trabalhar, mas é preciso entender que é um retorno com restrições em relação aos treinos normais do futebol, que é um esporte coletivo. Teremos que viver um distanciamento, um momento mais voltado para a parte física, pois não podemos trabalhar em grupo. No futebol, sem estar em grupo, não é possível trabalhar a parte técnica e tática”, disse.

“Os atletas estão vivendo um momento completamente atípico. Eles estão parados há quase três meses. Isso é uma eternidade para os jogadores. Por mais que tenhamos acompanhado o esforço deles e orientado os treinos, sabemos que muitos tiveram dificuldades. Em Recife teve lockdown. Como um atleta de alto rendimento vai fazer as atividades em um apartamento de 70m²?”, acrescentou.


FECHAR